Letramento e construção identitária: a emergência dos posicionamentos social e autoral em memoriais

  • Hejaine de Oliveira Fonseca Universidade Estadual de Montes Claros - UNIMONTES
Palavras-chave: Letramento, Leitura, Identidade, Memoriais.

Resumo

Neste artigo discutimos o processo de construção da identidade de estudantes, no papel de leitores, em memoriais, sob a ótica do Letramento Ideológico e da Identidade Praticada. Por meio de um estudo de caso etnográfico, observou-se que o processo identitário dos estudantes de um Curso de Letras, modalidade a distância, emerge nos memoriais mediante a interface das dimensões subjetiva e coletiva, em que se evidenciam os posicionamentos social e autoral dos estudantes, por meio dos quais, eles se identificam enquanto leitores da esfera acadêmica. Os resultados apontam o caráter plástico da identidade, que varia em função do grupo de pertença do estudante. E, ainda, que as práticas leitoras do grupo pesquisado são marcadas por gestos de leitura como obrigação e prazer, cujas contradições revelam que as concepções de leitura dos estudantes em relação à academia e outros grupos sociais, como, por exemplo, a família, divergem.

 

Referências

ANDRÉ, Marli Eliza Dalmazo Afonso de. Etnografia da prática escolar. 18. ed. Campinas, SP: Papirus, 2012.

BAKHTIN, Mikhail M. The dialogic imagination: for essays by M. M. Bakhtin. Ed. Michael Holquist. Tradução de Caryl Emerson e Michael Holquist. Austin: university of Texas Press, 1981.

BARTHES, Roland; HAVAS, Roland. Leitura. In: ENCICLOPÉDIA Einaudi. Lisboa: Imprensa Nacional, Casa da Moeda, 1987. V. 11, p. 184-206.

BARTLETT, Lesley; Holland, D. Theorizing the space of literacy practices. Ways of knowing journal. v. 2, n.1, p. 10-22, 2002.

BARTON, David.; HAMILTON, Mary. Literacy practices. In: STREET, Brian V.; LEFSTEIN, Adam. Literacy: an advanced resource book. New York: Routledge, 2010. p. 142-149.

BARTON, David; HAMILTON, Mary; IVANIC, Roz. Situated Literacies: Reading and Writing in Context. London: Routledge, 2000.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Tradução de Fernando Tomaz. 3. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000.

BUENO, Belmira Oliveira. Entre a Antropologia e a História: uma perspectiva para a etnografia educacional. Perspectiva. Florianópolis, v. 25, n. 2, p. 471-501, jul/dez. 2007.

CERTEAU, Michel de. A invenção do cotidiano: artes de fazer. Tradução de Ephraim Ferreira Alves. Petrópolis: Vozes, 1998.

HARTIER, Roger et al. (Org.). Práticas da leitura. Tradução de Cristiane Nascimento. 2. ed. São Paulo: Estação Liberdade, 2001.

CHARTIER, Roger. A aventura do livro: do leitor ao navegador. São Paulo: Editora UNESP/Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 1999.

CHARTIER, Roger. A história cultural: entre práticas e representações. 2. ed. Rio de Janeiro: Difel, 2002.

FONSECA, Hejaine de Oliveira. Um estudo sobre a construção da identidade de estudantes, no papel de leitores, em um Curso de Letras a distância. 2014. 138 p. Tese (Doutorado em Letras. Área de concentração: Linguística e Língua Portuguesa) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Faculdade de Letras,Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2014.

FRITZEN, Maristela Pereira; LUCENA, Maria Inéz Probst. O olhar da etnografia em contextos educacionais: interpretando práticas de linguagem. Blumenau: Edifurg, 2012.

HALL, Stuart; WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: a perspective dos estudos culturais. Tradução: Tomaz Tadeu da Silva. 3ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

HEATH, Shirley Brice. Ways with words: language, life and work in communities and classrooms. Cambridge: Cambridge University Press, 1983.

HOLLAND, Dorothy et al. Identity and agency in cultural worlds. Cambridge: Harvard University Press, 2010.

HYLAND, Ken. Disciplinary identities: individuality and community in academic discourse. Cambridge University Press, 2012.

IVANIC, Roz. Writing and identity: The Discoursal Construction of Identity in Academic Writing. Philadelphia: John Benjamins, 1989. v. 5.

KLEIMAN, Angela. Bustos. (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas, SP: Mercado de Letras, 1995.

KLEIMAN, Angela. Bustos. A construção de identidades em sala de aula: um enfoque interacional. In: SIGNORINI, Inês (Org.). Língua(gem) e identidade: elementos para uma discussão no campo aplicado. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2008b. p. 267--302.

SILVA, Jane Quintiliano Guimarães. A identidade praticada dos leitores na esfera acadêmica. Proposta de estágio de pós-doutorado no Teachers College, Columbia University, NY/USA. Belo Horizonte: Puc Minas, 2011.

SILVA, Jane Quintiliano Guimarães. O memorial no espaço da formação acadêmica: (re)construção do vivido e da identidade. Revista perspectiva. UFRS. v. 28, n. 2, 2010.

STREET, Brian V. Literacy in theory and practice. Cambridge: Cambridge University Press, 1984.

STREET, Brian V. Social literacies: critical approaches to literacy in development, ethnography, and education. London/New York: Longman, 1995.

STREET, Brian V.; LEFSTEIN, Adam. Literacy: an advanced resource book. New York: Routledge, 2010.

Publicado
11-07-2013
Como Citar
Fonseca, H. de O. (2013). Letramento e construção identitária: a emergência dos posicionamentos social e autoral em memoriais. Scripta, 17(32), 195-218. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2013v17n32p195
Seção
Dossiê letramentos e posicionamentos identitários: construção discursiva