Identidade, subjetividade e alteridade nas relações entre universos global/local e letramentos dominantes/vernaculares

  • Mary Elizabeth Cerutti-Rizzatti Professora do Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina
  • Kamila Caetano Almeida Professora do Programa de Pós-graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina.
Palavras-chave: Identidade, Subjetividade e alteridade, Universos global e local, Letramentos dominantes e vernaculares.

Resumo

Este artigo veicula uma proposição teórica que tem como tema ‘letramento e identidade’, focalizando a constituição da subjetividade no encontro com a alteridade, assim como focalizando relações entre ‘universo global’ e ‘universo local’ no que tange aos usos da escrita e relações entre esses universos e os letramentos ‘dominantes’ e ‘vernaculares’. Propõem-se ressignificações na compreensão das interfaces entre esses conceitos, fazendo-o em uma articulação entre a antropologia da linguagem no que respeita aos estudos do letramento, a filosofia da linguagem no âmbito do ideário bakhtiniano e a psicologia da linguagem no que concerne ao pensamento vygotskiano. Advoga-se em favor de uma compreensão dialógica entre as dimensões ‘global’ e ‘local’ da escrita, em relações com a ontogênese e a sociogênese, e se discutem implicações dessa proposição teórica no potencial interpretativo que traz consigo para estudos no campo da Linguística Aplicada.

 

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003. Original publicado em 1979.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. In: BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2003a. p. 261-306. Original publicado em 1952/53.

BAKHTIN, Mikhail. O freudismo: um esboço crítico. São Paulo: Perspectiva, 2011. Original publicado em 1927.

BARTON, David. Literacy: an introduction to the ecology of written language. Cambridge/USA: Blackwell, 1994.

CERUTTI-RIZZATTI, Mary Elizabeth; MOSSMANN, Suziane da Silva;

IRIGOITE, Josa Coelho da Silva. Estudos em cultura escrita e escolarização: uma proposição de simpósio entre ideários teóricos de base histórico-cultural na busca de caminhos metodológicos para pesquisas em Linguística Aplicada. Fórum Linguístico, v. 10, n. 5, 2013.

CHRAIM, Amanda Machado. Relações implicacionais entre desenvolvimento da consciência fonológica e instrução alfabética na educação de adultos inseridos em entornos sociais grafocêntricos. Dissertação (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-Graduação em Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2012.

ÉRNICA, Maurício; BATISTA, Antônio Augusto Gomes. Educação em territórios de alta vulnerabilidade social na metrópole: um caso na periferia de São Paulo. In: Informe de pesquisa, n. 3. São Paulo: Cenpec, 2011.

EUZÉBIO, Michelle Donizeth. Um estudo sobre práticas e eventos de letramento em uma comunidade escolar em Florianópolis/SC. Dissertação (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-Graduação em Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler – Em três artigos que se completam. 47. ed. São Paulo: Cortez, 2006. Original publicado em 1985.

GAČEV, Georgij D. Ritratti di culture. Perugia: Guerra Edizione, 2011.

GERALDI, João Wanderley. A aula como acontecimento. São Paulo: Pedro e João Editores, 2010.

GOULART, Anderson Jair. Letramento familiar: práticas e eventos de leitura em segmento genealógico familiar com progenitores analfabetos. Dissertação (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-Graduação em Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2012.

HAMILTON, Mary. Expanding the new literacy studies: using

photographs to explore literacy as social practice. In: BARTON, David; HAMILTON, Mary; IVANIČ, Roz (Org.). Situated literacies. London: Routledge, 2000.

IRIGOITE, Josa Coelho. Vivências escolares em aulas de Português que não acontecem: a (não) formação do aluno leitor e produtor de textos-enunciado. Dissertação (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-Graduação em Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

IVANIČ, Roz. Writing and identity: the discoursal construction of identity in academic writing. Amsterdam: John Benjamins, 1998.

KALANTZIS, Mary; COPE, Bill. Multiliteracies. London and NY: Routledge, 2000.

KLEIMAN, Angela Bustos. Modelos de letramento e as práticas de alfabetização na escola. In: KLEIMAN, Angela Bustos (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática da escrita. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2001. p. 15-64. Original publicado em 1995.

KRAMSCH, Claire. Language and culture. NY: Oxford University Press, 1998.

KUMARAVADIVELU, B. A linguística aplicada na era da globalização. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

LILLIS, Theresa M. Student writing: Access, Regulation, Desire. Londres: Routledge, 2001.

MIOTELLO, Valdemir. Ideologia. In: BRAIT, Beth (Org.). Bakhtin: conceitos-chave. 4. ed. São Paulo: Contexto, 2007. p. 167-176.

MOITA LOPES, Luiz Paulo da. Linguística Aplicada e vida contemporânea: problematização dos construtos que têm orientado a pesquisa. In: MOITA LOPES, Luiz Paulo da (Org.). Por uma linguística aplicada indisiciplinar. São Paulo: Parábola Editorial, 2006.

PEDRALLI, Rosângela. Usos sociais da escrita empreendidos por adultos alfabetizandos em programa educacional institucionalizado: dimensões extraescolar e escolar. 2011. 295 p. Dissertação (Mestrado em Linguística). Programa de Pós-Graduação em Linguística. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011.

PIRES, Adilson. Produção textual escrita em turma de correção de fluxo: um estudo sobre letramento e alfabetismo. Trabalho de conclusão de curso. Bacharelado em Letras – Português. Universidade Federal de Santa Catarina, 2013.

PONZIO, Augusto. Linguistica generale, scrittura letteraria e traduzione. Perugia: Guerra Edizione, 2007.

PONZIO, Augusto. Procurando uma palavra outra. São Carlos: Pedro e João Editores, 2010. PONZIO, Augusto. A revolução bakhtiniana. São Paulo: Contexto, 2011.

PONZIO, Augusto. Dialogando sobre diálogo na perspectiva bakhtiniana. São Carlos: Pedro e João Editores, 2012.

ROBERTSON, Roland. Globalization: social theory and global culture. London: SAGE, 1992.

STREET, Brian. Literacy in theory and practice. Cambridge: CUP, 1984.

STREET, Brian. Abordagens alternativas ao letramento e desenvolvimento. TELECONFERÊNCIA UNESCO BRASIL SOBRE ‘LETRAMENTO E DIVERSIDADE’, outubro de 2003.

VYGOTSKY, Lev Semenovich. The History of development of higher mental functions. RIEBER, Robert W. (Ed.). The collected works of L. S. Vygotsky. New York: Plenum Press, 1997. v. 4, p. 1-28. Original publicado em 1987.

VOLÓSHINOV, Valentín Nikoláievich. El marxismo y la filosofia del lenguaje. Buenos Aires: Ediciones Godot, 2009. Original publicado em 1929.

ZAVALA, Virginia. Quem está dizendo isso?: Letramento Acadêmico, identidade e poder na educação. In: VÓVIO, Cláudia; SITO, Luanda; DE GRANDE, Paula (Org.). Letramentos rupturas, deslocamentos e repercussões de pesquisas em linguística aplicada. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2010.

Publicado
11-07-2013
Como Citar
Cerutti-Rizzatti, M. E., & Almeida, K. C. (2013). Identidade, subjetividade e alteridade nas relações entre universos global/local e letramentos dominantes/vernaculares. Scripta, 17(32), 49-72. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2013v17n32p49
Seção
Dossiê letramento e identidade: configurações conceituais