Sentadas na estrela da salvação. Ser feminino em Ventos do Apocalipse, de Paulina Chiziane

  • Assunção de Maria Souza e Silva Universidade Federal do Piauí - UFP.
Palavras-chave: Ventos do Apocalipse, Paulina Chiziane, Literatura moçambicana, Condição feminina, Identidade, Relação, Narrativa.

Resumo

Este artigo tem como objetivo uma leitura acerca da condição feminina no romance Ventos do Apocalipse, de Paulina Chiziane, enfocando as personagens Minosse e Emelina, sua gênese, sua condição e efeitos de atitudes numa narrativa em que tradição e modernidade se entrelaçam. Para tal investigação, temos como suporte a ideia de transculturação de Ángel Rama e a poética da relação de Eduard Glissant. Quanto ao aspecto da condição feminina, apoiamo-nos nas ideias de Gayatri Spivak. Por essa via, ter-se-á a percepção de como as figuras femininas atravessam a narrativa desempenhando a função de estabelecer a relação entre a tradição e a modernidade, no quadro em que a condição é marcada profundamente pelo esfacelamento do ser em estado de guerra e sob o poder patriarcal. A análise se conduz com a perspectiva de visualização das formas humanizadoras que os sujeitos femininos reivindicam no enredo, cuja encenação realiza-se no mosaico histórico de Moçambique. No romance, as personagens femininas atuam em posição e lugar de subalternidade similar à história da maioria das mulheres dos países pós-colonizados. Por fim, ao mesmo tempo em que elas internalizam a visão de aniquilamento, despertam uma consciência modificadora de si e dos grupos com os quais se relacionam. Minosse e Emelina são faces das que não se deixam vitimar apesar das forças que as querem aniquilar.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CHIZIANE, Paulina. Ventos do Apocalipse. Lisboa: Editora Caminho, 1999.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Traducão de Aurélio Guerra Neto e Célia P. Costa. São Paulo: Editora 34, 2009.

GLISSANT, Édouard. Introdução a uma poética da diversidade. Tradução de Enilce do Carmo Albergaria Rocha. Juiz de Fora: Editora UFJF, 2005.

RAMA, Angel. Transculturación narrativa em América Latina. Fundación Angel Rama. Montevideo: Arca Editorial S.R.L., 1982.

ROSÁRIO, Lourenço Joaquim da Costa. A narrativa africana de expressão oral: transcrita em português. Lisboa: Instituto de Cultura e Língua Portuguesa, 1989.

SPIVAK, Gayatri. Quem reivindicar alteridade? In: HOLLANDA, Heloisa Buarque de (Org.).Tendência e impasses: o feminismo como crítica da cultura. Rio de Janeiro: Rocco. 1994. p. 187-217.

Publicado
18-12-2014
Como Citar
Souza e Silva, A. de M. (2014). Sentadas na estrela da salvação. Ser feminino em Ventos do Apocalipse, de Paulina Chiziane. Scripta, 18(35), 197-218. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2014v18n35p197
Seção
Homenagem a Paulina Chiziane