A representação da fome em Ventos do Apocalipse, de Paulina Chiziane

  • Franciane Conceição da Silva Pontifícia Universidade Católica – PUC Minas. Bolsista CAPES.
Palavras-chave: Ventos do Apocalipse, Paulina Chiziane, Literatura, Guerra, Representação.

Resumo

O estudo analisa o romance Ventos do Apocalipse (1999), da escritora moçambicana Paulina Chiziane, avaliando alguns aspectos estéticos e estilísticos da obra que permitem ao leitor entender o quanto ela se mostra original e inovadora para mostrar que, diante das atrocidades da guerra, perde-se a capacidade de narrar de maneira convencional e, por isso, torna-se necessário buscar outras formar de dizer, outros modos de representar.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENJAMIN, Walter. O narrador. Considerações sobre a obra de Nikolai Leskov. In: Obras escolhidas: Magia e técnica, arte e política. Tradução de Sérgio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994.

CHIZIANE, Paulina. Ventos do Apocalipse. Lisboa: Editorial Caminho, 1999.

GUINSBURG, J. Autoritarismo e literatura - a história como trauma. Disponível em: . Acesso em: 25 set. 2014.

MATA, Inocência. A crítica literária africana e a teoria pós-colonial: um modismo ou uma exigência? In: Ipotesi. Juiz de Fora, v.10, n.1, n.2, pág. 33-44, jan-jun,jul-dez, 2006.

MATA, Inocência. O pós-colonial nas literaturas africanas de língua portuguesa. Disponível em: . Acesso em: 25. set. 2014.

Publicado
18-12-2014
Como Citar
Conceição da Silva, F. (2014). A representação da fome em Ventos do Apocalipse, de Paulina Chiziane. Scripta, 18(35), 237-254. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2014v18n35p237
Seção
Homenagem a Paulina Chiziane