Mal comparando…: os efeitos argumentativos da metáfora e da analogia numa perspectiva cognitivo-discursiva

  • Solange Vereza UFF
Palavras-chave: Metáfora, Ideologia, Cognição, Argumentação.

Resumo

Este artigo, de um modo geral, aborda a questão dos efeitos ideológicos da metáfora na produção de sentidos, sob a perspectiva da linguística cognitiva (LC), área já bastante consolidada nos estudos da linguagem. Mais especificamente, o foco recai no modo como a ideologia pode ser abordada, teórica e analiticamente, na recente vertente dos estudos da metáfora, que contempla o entrelace entre a dimensão cognitiva e a discursiva da linguagem figurada em uso. Nessa perspectiva, o objetivo do trabalho é explorar, teórica e analiticamente, o argumento de que a metáfora, assim como a analogia, tece a argumentatividade – que seria o modo pelo qual a ideologia se configura como um “ponto de vista”, na tessitura do evento discursivo – de uma maneira mais deliberada do que no caso de metáforas conceptuais, que são de natureza fundamentalmente inconsciente. A análise dos exemplos, retirados de corpora autênticos, aponta para a conclusão de que o processo de “realçar” e “esconder” elementos do domínio-fonte,
típico tanto da metáfora quanto da analogia, é usado como um recurso, de natureza cognitivo-discursiva, que se mostra determinante tanto para a construção do objeto do discurso, quanto para sua recepção.

 

Biografia do Autor

Solange Vereza, UFF
Possui graduação em Licenciatura Português Inglês pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Especialização em Ensino de Línguas pela London University (com grau de distinção), mestrado (MA) in Language and Literature in Education, também pela London University, 1982, e doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1998). Sua tese de doutorado teve como foco a questão do sentido literal no paradigma da metáfora conceptual. Fez estágio de pós-doutorado em Linguística, na Universidade de São Paulo (USP). Tem experiência nas áreas de Teoria e Análise Linguística e Linguística Aplicada, atuando e publicando, principalmente, nos seguintes campos: metáfora, argumentação e leitura. É professora Titular da Universidade Federal Fluminense, atuando na graduação e no Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagem da UFF, ministrando cursos e orientando dissertações de mestrado e teses de doutorado. Coordenou o GT Linguística e Cognição da ANPOLL. É chefe, desde 2015, do Departamento de Letras Estrangeiras Modernas da UFF.

Referências

CAMERON, Lynne; DEIGNAN, Alice. The emergence of metaphor in

discourse. Applied Linguistics, v. 27, n. 4, p. 671-690, 2006.

CAMERON, Lynne; MASLEN, Robert (Org.). Metaphor analysis: research practice in applied linguistics, social sciences and the humanities. Londres: Equinox, 2010.

CHARTERIS-BLACK, Jonathan. Corpus approaches to critical metaphor analysis. New York: Palgrave, 2004.

DEIGNAN, Alice. Deliberateness is not unique to metaphor: a response to Gibbs. Metaphor and the Social World, v. 1, n. 1, p. 57-60, 2011.

DIENSTBACH, Dalby. Metaforicidade como um aspecto do gênero: uma abordagem cognitivo-discursiva para a reconhecibilidade das metáforas. In: Caderno de Resumos do VI Congresso da Metáfora na Linguagem e no Pensamento. Belo Horizonte: UFMG, 2015. p. 35.

FILLMORE, Charles. Frame semantics. In: GEERAERTS, Dirk. Cognitive Linguistics: basic readings. Berlim: Mouton de Gruyter, 2006, p. 373-400.

FORCEVILLE, Charles; URIUS-APARISI, Eduardo (Org.). Multimodal

metaphor. Berlim/Nova York: Mouton de Gruyter, 2009.

GIBBS, Raymond. Taking metaphor out of our heads and putting it into the cultural world. In: GIBBS, Raymond; STEEN, Gerard. Metaphor in Cognitive Linguistics: selected papers from the 5th International Cognitive Linguistics Conference, Amsterdam, 1997. Amsterdam: John Benjamins, 1999. p. 145-159.

GIBBS, Raymond. Are ‘deliberate’ metaphors really deliberate? A question of human consciousness and action. Metaphor and the Social World, v. 1, n. 1, p. 26‑52, 2011.

GOATLY, Andrew. Washing the brain: metaphor and hidden ideology. Amsterdam: John Benjamins, 2007.

GUIMARÃES, Eduardo. Argumentatividade e argumentação. Revista Desenredo, v. 9, n. 2, p. 271-283, 2013.

KÖVECSES, Zoltán. Metaphor and culture. Cambridge: Cambridge University Press, 2005.

LAKOFF, George. Women, fire, and dangerous things: what categories reveal about the mind. Chicago: The University of Chicago Press, 1987.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Metaphors we live by. Chicago: The University of Chicago Press, 1980.

LAKOFF, George; JOHNSON, Mark. Metáforas da vida cotidiana. Tradução do Grupo de Estudos da Indeterminação e da Metáfora. Campinas, SP: Mercado de Letras; PUC-SP, 2002. Original publicado em 1980.

MIRANDA, Neusa Salim. Construções gramaticais e metáfora. Revista Gragoatá, v. 14, n. 26, p. 61-80, 2009.

MÜLLER, Cornelia. Metaphors dead and alive, sleeping and waking: a dynamic view. Chicago: University of Chicago Press, 2008.

MUSSOLF, Andreas. Metaphor and political discourse: analogical reasoning in debates about Europe. London: Palgrave Macmillan, 2004.

OSWALD, Seve; RIHS, Alain. Metaphor as argument: rhetorical and epistemic advantages of extended metaphors. Argumentation, v. 28, n. 2, p. 133-159, 2013.

SEMINO, Elena. Metaphor in discourse. Cambridge: Cambridge University Press, 2008.

SILVA, Augusto Soares. Metáfora conceptual e ideologia: o caso do discurso das políticas de austeridade na imprensa portuguesa. Revista Investigações, v. 28, n. 2, p. 1-38, 2015.

SPERBER, Deirdre; WILSON, Dan. Meaning and Relevance. Cambridge: Cambridge University Press, 2012.

STEEN, Gerard. Metaphor in applied linguistics: four cognitive approaches. D.E.L.T.A. v. 22, n. especial, p. 21-44, 2006.

STEEN, Gerard. What does ‘really deliberate’ really mean? More thoughts on metaphor and consciousness. Metaphor and the Social World, v. 1, n. 1, p. 53-56, 2011.

TINDALE, Christopher. Fallacies and argument appraisal. Cambridge: Cambridge University Press. 2008.

UNDERHILL, James. Creating worldviews: metaphor, ideology and language. Edinburgh: Edinburgh University Press, 2013.

VEREZA, Solange Coelho. Metáfora e argumentação: uma abordagem cognitivodiscursiva. Linguagem em (Dis)curso, v. 7, n. 3, p. 487-506, 2007.

VEREZA, Solange Coelho. Entrelaçando frames: a construção do sentido metafórico na linguagem em uso. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 55, n. 1, p. 108-124, 2013.

VEREZA, Solange Coelho. Cry me a river: metaphoric hyperboles in the interface between discourse and cognition. Revista Gragoatá, n. 40, p. 175-196, 2016.

ZINKEN, Jörg. Discourse metaphors: the link between figurative language and habitual analogies. Cognitive Linguistics. v. 18, n. 3, p. 445-466, 2007.

Publicado
23-12-2016
Como Citar
Vereza, S. (2016). Mal comparando…: os efeitos argumentativos da metáfora e da analogia numa perspectiva cognitivo-discursiva. Scripta, 20(40), 18-35. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2016v20n40p18
Seção
Dossiê Metáfora