Exílio e (re)construção da identidade em “A Question of Power”

Palavras-chave: Exílio, Identidade, Alteridade, Literatura, A Question of Power, Bessie Head,

Resumo

A autora sul-africana Bessie Head, em sua obra A Question of Power, apresenta a problemática de um sujeito do sexo feminino fruto da sociedade sul-africana em épocas de Apartheid. Na narrativa, a personagem principal, Elizabeth, oferece uma visão retrospectiva de sua “jornada para o inferno”, desde a África do Sul até seu exílio no vilarejo de Motabeng – a terra de areia de Botswana. Nessa caminhada, a personagem depara-se com um processo de desintegração e reconstrução da sua identidade, que a leva a descobrir sua própria totalidade. O texto proporciona ao leitor a experiência da jornada interior de Elizabeth, marcada pela discriminação, pelo isolamento e por conflitos culturais. O presente artigo tem como objetivo refletir, a partir da análise de trechos da narrativa de Head, sobre a condição de migrante da personagem, as relações de poder e a alteridade que condicionam sua existência como exilada, e o modo como essa condição perpassa seu processo de (re)identificação pessoal. A análise será feita com base na teoria foucaultiana, no que toca às questões de alteridade e relações de poder. Utilizou-se como metodologia a Estrutura Simbólica do Poder, proposta pelo semioticista Harry Pross, que diz da forma pela qual os indivíduos atribuem sentido às suas experiências e vivenciam a alteridade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Santos de Morales, UniRitter International Laureate Universities
Graduada em Ciências Jurídicas e Sociais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2005), mestre em Letras pela UniRitter Laureate International Universities (2014) e doutoranda na mesma instituição. 
Noeli Reck Maggi, UniRitter International Laureate Universities

Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Formação Psicanalítica pelo Círculo Psicanalítico do Rio Grande do Sul. Professora Titular do Centro Universitário Ritter dos Reis, onde desempenha atividades de ensino e pesquisa na graduação e pós-graduação em Educação e Letras. Membro do Comitê de Ética e Lider do Grupo Interdisciplinar de Pesquisa em Educação Cultura e Sociedade/CNPq. 

Juliana Figueiró Ramiro, UniRitter International Laureate Universities
Juliana Ramiro é formada em Comunicação Social, mestre em Design e doutoranda em Letras. Pesquisa de forma interdisciplinar discurso, relações de poder e gênero.

Referências

FOUCAULT, Michel. História da Sexualidade 1: a vontade do saber. 17a. ed. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

FOUCAULT, Michel. As Palavras e as Coisas. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

FOUCAULT, Michel. A Ordem do Discurso. São Paulo: Edições Loyola, 2001.

FOUCAULT, Michel. Arqueologia do Saber. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2009.

FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Rio de Janeiro: Terra & Paz, 2015.

HEAD, Bessie. A Question of Power. London: Penguin Books, 2011.

MUCHAIL, Salma Tannus. Foucault: A coragem da verdade. São Paulo: Parábola, 2004.

PROSS, Harry. Estructura simbólica del poder. Barcelona: Gustavo Gili, 1980.

Publicado
23-10-2017
Como Citar
Santos de Morales, R., Reck Maggi, N., & Figueiró Ramiro, J. (2017). Exílio e (re)construção da identidade em “A Question of Power”. Scripta, 21(42), 98-116. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2017v21n42p98
Seção
VOLUME 21 / NUMERO 42 - 2017 - Exílios e diásporas na literatura