O espaço liminar das listas em romances em inglês

  • Luiz Fernando Ferreira Sá Professor Associado FALE/UFMG Pesquisador 2 CNPq
Palavras-chave: Literaturas em inglês, Literatura Comparada, Literaturas Estrangeiras Modernas

Resumo

A esperança, a imagem e a resposta utópicas discutidas por Terry Eagleton e Georg Lukács se tornam evidentes em The studhorse man de Robert Kroetsch, Waiting for the barbarians de J. M. Coetzee, The god of small things de Arundhati Roy e City of god de E. L. Doctorow na maneira que os conflitos são, se não resolvidos, pelo menos revestidos de uma aparência insólita nas coisas e objetos inventariados em listas. Proponho pensar como as listas nos referidos romances participam na ruptura da linguagem, no colapso da narrativa, no confronto de perspectivas, na fragilidade do valor e na vacuidade de sentido. Estes romances em inglês tendem a nos dar um tipo de atalho na percepção por meio do uso de listas, enumerações e inventários, os quais suspendem a linguagem, a narrativa, a subjetividade, o valor e o sentido, em sua confusa voracidade e infinidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Fernando Ferreira Sá, Professor Associado FALE/UFMG Pesquisador 2 CNPq
Professor Associado FALE/UFMG

Referências

AUERBACH, Erich. Mimesis: the representation of reality in Western literature. Princeton: Princeton University Press, 1953 (2003).

COETZEE, J. M. Waiting for the barbarians. Nova Iorque: Penguin, 1982.

DOCTOROW, E. L. City of god. Nova Iorque: Plume, 2001.

EAGLETON, Terry. The English novel: an introduction. Oxford: Blackwell, 2005.

ECO, Umberto. The infinity of lists: from Homer to Joyce. Londres: MacLehose, 2009.

FOUCAULT, Michel. The order of things: an archaeology of the human sciences. Nova Iorque: Pantheon, 1970.

GREANEY, M. J. Contemporary fiction and the uses of theory: the novel from structuralism to postmodernism. Basingstoke: Palgrave, 2006.

HULME, Keri. The bone people. Londres: Penguin, 1983.

JAMES, Henry. The portrait of a lady. Nova Iorque: Penguin, 1986.

KROETSCH, Robert. The studhorse man. Toronto: Graham Law, 1970.

LUKÁCS, Georg. Theory of the novel. Cambridge: MIT Press, 1990.

MAZZONI, Guido. Theory of the novel. Trad. Zakiya Hanafi. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 2017.

MIRANDA, Wander Melo. Minas de Minas. In: Associação dos Amigos do Museu Mineiro (Org.). Colecionismo mineiro. Belo Horizonte: Secretaria de Estado da Cultura/Superintendência de Museus, 2002.

ROY, Arundhati. The god of small things. Londres: Flamingo, 1997.

WATT, Ian. The rise of the novel: studies in Defoe, Richardson and Fielding. Londres: Chatto & Windus, 1957.

WHITE, Hayden. Metahistory: the historical imagination in nineteenth-century Europe. Baltimore: Johns Hopkins, 1973.

Publicado
15-06-2018
Como Citar
Sá, L. F. F. (2018). O espaço liminar das listas em romances em inglês. Scripta, 22(44), 93-104. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2018v22n44p93
Seção
Literaturas