Avaliação do sedentarismo e risco de eventos cardiovasculares e sua correlação com o teste de caminhada de seis minutos

  • Rita de Cássia Faleiro Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Reginaldo Silva Quaresma Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Welerson Medina de Souza Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
  • Evanirso da Silva Aquino Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: Doenças cardiovasculares, Aptidão física, Teste de esforço, Fatores de risco, Sedentarismo.

Resumo

Contextualização: Em 2009, as doenças cardiovasculares representaram aproximadamente 30% das mortes na faixa etária de 20-59 anos no Brasil, atingindo a população na fase produtiva. Objetivo: Avaliar se o teste de caminhada de seis minutos (TC6M) pode prever o risco de eventos cardiovasculares quando correlacionado com instrumentos de estratificação de risco de doenças cardiovasculares e nível de atividade física. Métodos: A avaliação consistiu na aplicação de questionários sobre a presença de doenças, sintomas, fatores de risco cardiovascular e atividade física, medidas antropométricas e a realização do TC6M. Resultados: Foram avaliados 20 mulheres e 10 homens com idade entre 40 e 84 anos. A análise dos dados foi realizada através do pacote SPSS versão 13.0, sendo aplicado o teste de Kolmogorov-Smirnov. Foram observadas correlação positiva entre o PAR –Q e a distância percorrida no TC6M (R = +0,6 P = 0,001), correlação negativa entre a PAM basal avaliada no TC6M e o IPAQ (R = -0,4 P =0,03),  índice C/Q versus distância caminhada no TC6M se correlacionaram de forma negativa (R= - 0,63 p=0,00) e a variável IMC também se correlacionou  negativamente com distância percorrida no TC6M (R= -0,40 p=0,045). O questionário RISKO não correlacionou-se com as demais variáveis. Conclusão: Os resultados indicam que o TC6M é sensível para prever o risco de eventos cardiovasculares quando correlacionado com instrumentos de estratificação de risco de DCV e nível de atividade física.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
18-12-2017
Como Citar
Faleiro, R. de C., Quaresma, R. S., Souza, W. M. de, & Aquino, E. da S. (2017). Avaliação do sedentarismo e risco de eventos cardiovasculares e sua correlação com o teste de caminhada de seis minutos. Sinapse Múltipla, 6(2), 139-153. Recuperado de http://periodicos.pucminas.br/index.php/sinapsemultipla/article/view/15093
Seção
SINAPSE DA SAÚDE