Caracterização estrutural in silico de proteinas recombinantes Neuraminidase-RFP

Lídia Paula Faustino, Angélica Barbosa Cunha, Carlos Antônio Barbosa, Andrea Frozino Ribeiro

Resumo


Segundo a Organização Mundial de Saúde – OMS (2018), os vírus Influenza causam infecções respiratórias que acometem entre 5 e 10% da população mundial, sendo um problema de saúde pública. O vírus Influenza A é pertencente à família Orthomyxoviridae e apresenta em sua superfície a glicoproteína neuraminidase, que está associada ao processo de infecção pelo vírus. Considerando a complexidade de suas estruturas, os vírus influenza constituem uma interessante plataforma para a geração de vírus recombinantes para a expressão de proteinas heterólogas. Dessa forma, o presente estudo buscou realizar a caracterização in silico de três proteinas heterólogas, que consistiam em diferentes porções da neuraminidase acopladas à RFP. Foi feita a análise das propriedades físico-químicas e estrutura 2D das mesmas. Também foi realizada a modelagem das estruturas 3D por threading. Os resultados demonstraram que a conservação de diferentes porções da neuraminidase altera as propriedades físico-químicas da molécula tais como pI, índice de hidropatia e coeficiente de extinção. Esses parâmetros também influenciam os ângulos diedros, as sobreposições estereoquímicas e, consequentemente o enovelamento da proteína e sua superfície. Contudo, mais estudos envolvendo modelagem com minimização de energia e dinâmica molecular são necessários para a obtenção de modelos 3D de melhor qualidade. Além disso, a validação experimental desses achados é de suma importância para uma melhor compreensão do papel funcional das estruturas modeladas in silico.


Palavras-chave


Modelagem; Caracterização Físico-química; Neuraminidase

Texto completo:

PDF


Revista Sinapse Múltipla

 

CONTATO

Rua do Rosário, 1081 – Bairro Angola - Betim, MG – Brasil

CEP: 32604-115

Tel: +55 (31) 3539-6837

E-mail: sinapsemultipla@pucminas.br