Identidade e Diferença: Simone de Beauvoir e Gabriel Marcel entre a Gratuidade e a Violência da Racionalidade Ocidental

Magda Guadalupe dos Santos

Resumo


O debate existencialista, próprio dos meados do século XX, acerca da relação entre racionalidade, violência e gratuidade, encontra lugar nas questões levantadas por Simone de Beauvoir e por Gabriel Marcel. De perspectivas axiológicas distintas, ambos apontam a relevância de que a filosofia deva se voltar para as relações éticas concretas da vida, já que as relações abstratas se demonstram incapazes de dar plenitude à existência. Seja da ótica da leitura de um mundo esvaziado por força da “mercantilização”, que para Marcel corresponde a uma falta de lugar para a gratuidade, seja pela assunção da vida por Beauvoir como uma luta contínua, impeditiva de qualquer acomodação, esse debate sobre a tensão inerente à existência será aqui arguido. Relacionar, pois, identidade e diferença enquanto princípios éticos é questão primordial no traçado crítico da filosofia contemporânea, que dialoga com a questão interdisciplinar da vida.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKEWELL, Sarah. No café Existencialista. O retrato da época em que a filosofia, a sensualidade e a rebeldia andavam juntas. Tradução Denise Bottman. Rio de Janeiro: Objetiva.

BEAUVOIR, Simone de. Le Deuxième sexe. I. Les faits et les mythes. Paris: Gallimard, [1949] 1986.

BEAUVOIR, Simone de. Pour une morale de l’ambigüité. Paris: Gallimard, [1947] 1974.

BEAUVOIR, Simone de. Pyrrhys et Cinéas. Paris: Gallimard, [1943] 1974.

BEAUVOIR, Simone de. Tout compte fait. Paris: Gallimard, 1972.

CLEMENT, Grace. Carre, Autonomy and Justice. Feminism and the Ethics of Care. Boulder, Colorado: Westview Press, 1996.

FERREIRA, Maria Luísa Ribeiro. As Mulheres na Filosofia. Lisboa: Edições Colibri, 2009.

FRANCIS, Claude; GONTIER, Fernande. Les écrits de Simone de Beauvoir. La vie- L”écriture. Paris: Gallimard, 1979.

GILLIGAN, Carol. In a Different Voice. Cambridge: Harvard University Press, 1982.

ISER, Wolfgang. El acto de leer. Traducción en español de J.A. Gimbernat. Madrid: Taurus, 1987.

KAIL, Michel. Simone de Beauvoir philosophe. Paris: Presse Uni ersitaires de France, 2006.

KRUKS, Sonia. Situation and Human Existence: Freedom, Subjectivity and Society. London: Unwin Hyman, 1990.

LE BON DE BEAUVOIR, Sylvie. Foreword to the Beauvoir Series. In: SIMONS, M. A. (Edit.). Simone de Beauvoir. Feminist Writings. Urbana, Chicago, and Springfield: University of Illinois Press, 2015. p. xi-xiii.

MARCEL, Gabriel. Diario Metafisico. Traducción en español Felix Del Hoyo. Madrid: Guadarrama, [1927]1969.

MURPHY, Ann V. Between generosity and violence: toward a revolutionary politics in the philosophy of Simone de Beauvoir. In: SIMONS, Margaret A. The philosophy of Simone de Beauvoir. Critical Essays. Bloomington; Indianapolis: Indiana University Press, 2006, p. 262-275.

PRINI, Pietro. Historia del Existencialismo. De Kierkegaard a hoy. Tradução em espanhol Antonio Martínez. Barcelona: Herder, 1992.

SANTOS, Magda Guadalupe. O desejo em Simone de Beauvoir e em Judith Butler: um modo interrogativo de ser. Coisas de gênero, Revista de Estudos Feministas em gênero e religião. São Leopoldo, Universidades EST. V.2, N. 2. 2016, Dossiê Educação e Narrativas (Auto)Biográficas. p. 229-242.

SIMONS, Margaret A. L’indépendance de la pensée philosophique de Simone de Beauvoir. Les Temps Modernes, N. 619, Juin-Juillet 2002, p. 43-51.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Virtuajus