Reflexões à Luz do Direito Brasileiro sobre o Princípio da Separação de Poderes e o Direito Fundamental ao Meio Ambiente Ecologicamente Equilibrado

Ana Carolina Couto Matheus

Resumo


O propósito do presente trabalho é analisar a colisão entre o princípio constitucional da separação de poderes e o direito fundamental ao meio ambiente ecologicamente equilibrado. A pesquisa requer um esquema conceitual que lhe confira um instrumental teórico suficientemente articulado para a sua problemática. O objeto da pesquisa é estudar a proibição do retrocesso ecológico na colisão entre o direito fundamental ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e o princípio constitucional da separação de poderes. Parte-se da hipótese da existência de iguais pretensões sobre determinada relação jurídica, em virtude da qual pode surgir o litígio. O objetivo geral é destacar que a incidência do princípio da proibição do retrocesso ecológico, por implicar uma exceção à regra, deve ser adotada no âmbito da colisão de direitos fundamentais, na tentativa de harmonização seguida de proporcionalidade, e não de maneira irrestrita, sob pena de incidir em inconstitucionalidade por afronta ao princípio da separação de poderes e inviabilizar a atividade legislativa. Será utilizado o método de abordagem indutivo, a fonte de pesquisa bibliográfica, legal e jurisprudencial, as técnicas do referente, da categoria, do conceito operacional e do fichamento.

Palavras-chave


Separação de Poderes; Meio Ambiente Ecologicamente Equilibrado; Colisão de direitos; Retrocesso Ecológico.

Texto completo:

PDF

Referências


ALEXY, Robert. Teoria dos direitos fundamentais. São Paulo: Malheiros, 2008.

AYALA, Patryck de Araújo. Devido processo ambiental e o direito fundamental ao meio ambiente. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2011.

ÁVILA, Humberto. Teoria dos princípios: da definição à aplicação dos princípios jurídicos. 9. ed. São Paulo: Malheiros, 2009.

BARCELLOS, Ana Paula de. A eficácia jurídica dos direitos fundamentais: O princípio da dignidade da pessoa humana. 3. ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2011.

BODNAR, Zenildo. Audiência judicial participativa. Revista de Direito Ambiental. São Paulo: RT, v. 46, abr./jun. 2007.

BUGALHO, Nelson. Instrumentos de controle extraprocessual: aspectos relevantes do inquérito civil público, do compromisso de ajustamento de conduta e da recomendação em matéria de proteção do meio ambiente. Revista de Direito Ambiental. São Paulo: RT, jan./mar. 2005, v. 37, p. 96-112.

CHACÓN, Mario Peña. El principio de no regresión ambiental a luz de la jurisprudência constitucional costarricense. Revista de Direito Ambiental. São Paulo: RT, v. 66, p. 11-54, abr./jun. 2012.

DANTAS, Marcelo Buzaglo. Direito ambiental de conflitos: o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e os casos de colisão com outros direitos fundamentais. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2015.

DAROS, Ana Carine Busato. Anotações sobre o princípio da proibição do retrocesso no Direito Previdenciário. In: VAZ, Paulo Afonso Brum. SCHÄFER, Jairo Gilberto (Orgs.). Curso modular de Direito Constitucional. Florianópolis: Conceito, 2008, p. 27-56.

DWORKIN, Ronald. Taking rights seriously. Cambridge: Harvard University Press, 1978.

FENSTERSEIFER, Tiago. Direitos fundamentais e proteção do ambiente: a dimensão ecológica da dignidade humana no marco jurídico-constitucional do Estado Socioambiental de Direito. Porto Alegre: LAEL, 2008.

GOMES, Luís Roberto. O Ministério Público e o controle da omissão administrativa: o controle da omissão estatal no Direito Ambiental. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2003.

HARTMANN, Analúcia de Andrade. Políticas públicas ambientais: a atuação do Ministério Público. In: D’ISEP, Clarissa Ferreira Macedo. NERY JUNIOR, Nelson. MEDAUAR, Odete (Coord.). Políticas públicas ambientais: Estudos em homenagem ao Professor Michel Prieur. São Paulo: RT, 2009, p. 31-57.

MOLINARO, Carlos Alberto. Direito Ambiental: proibição de retrocesso. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2007.

PASOLD, Cesar Luiz. Metodologia da pesquisa jurídica: teoria e prática. 12. ed. São Paulo: Conceito Editorial, 2011.

PIRES FILHO, Anízio Gavião. Direito fundamental ao ambiente. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2005.

PRIEUR, Michel. Princípio da proibição de retrocesso ambiental. In: Brasil. Congresso Nacional. Senado Federal. Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA). Colóquio Internacional sobre o Princípio da Proibição de Retrocesso Ambiental. Brasília – DF, 2012.

SARLET, Ingo Wolfgang. FENSTERSEIFER, Tiago. Direito constitucional ambiental: Constituição, direitos fundamentais e proteção do ambiente. 2. ed. São Paulo: RT, 2012.

_____. Notas sobre os deveres de proteção do Estado e a garantia da proibição de retrocesso em matéria ambiental. In: STEINMETZ, Wilson. AUGUSTIN, Sérgio. (Orgs.). Direito constitucional do ambiente: teoria e aplicação. Caxias do Sul: EDUCS, 2011, p. 9-50.

SILVA, Virgílio Afonso da. Direitos fundamentais: conteúdo essencial, restrições e eficácia. São Paulo: Malheiros, 2009.

STF. AgR no RE n. 410715/SP, Rel. Min. Dias Toffoli, in DJe de 26/4/12.

TRF da 4ª região. AC n. 2007.72.00.001075-4/SC, Rel. Juiz Federal Nicolau Konken Junior, in DE de 25/2/11.

WOLKMER, Antônio Carlos. Pluralismo jurídico: Os novos caminhos da contemporaneidade. 2. ed. São Paulo: Saraiva, 2013.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Virtuajus