A Validade do Discurso Religioso na Esfera Pública

Sérgio Murilo Rodrigues

Resumo


Este artigo pretende refletir sobre a questão da validade dos discursos religiosos na esfera pública de sociedades democráticas. Alguns consideram ser impossível a participação política de religiosos em uma democracia, pois o discurso religioso não seria um discurso público, mas privado, e desta forma não poderia ser colocado como uma questão de interesse de todos. Já o filósofo alemão Jürgen Habermas considera que não seria democrático proibir um cidadão, seja crente ou não crente, de participação política na esfera pública. Além disso, não se deve obrigá-lo a abrir mão de suas maiores convicções para poder ter acesso à esfera pública.


Palavras-chave


Habermas; religião; esfera pública; democracia; Estado laico

Texto completo:

PDF

Referências


HABERMAS, Jürgen Consciência moral e agir comunicativo. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.

HABERMAS, Jürgen Teoría de la acción comunicativa: complementos y estudios previos. Trad. de Manuel Jiménez Redondo. Madrid: Cátedra, 1989.

HABERMAS, Jürgen, RATZINGER, Joseph. Dialética da secularização. São Paulo: Ideias e Letras, 2007a.

HABERMAS, Jürgen. A crise de legitimação no capitalismo tardio. Trad. Vamireh Chacon. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1980.

HABERMAS, Jürgen. A inclusão do outro. Tradução George Sperber e Paulo Astor Soethe. São Paulo: Loyola, 2002.

HABERMAS, Jürgen. Aclaraciones a la ética del discurso. Madrid: Trotta, 2000.

HABERMAS, Jürgen. Entre naturalismo e religião. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2007.

HABERMAS, Jürgen. Facticidad y Validez. Traducción Manuel Jiménez Redondo. 4 ed. Madrid: Trotta, 2003.

HABERMAS, Jürgen. O discurso filosófico da modernidade. Lisboa: Dom Quixote, 1990.

HABERMAS, Jürgen. O futuro da natureza humana. Tradução Karina Jannini. São Paulo: Martins Fontes, 2004.

HABERMAS, Jürgen. Pensamento pós-metafísico. Trad. Flávio Beno Siebeneichler. RJ: Tempo Brasileiro, 1990a.

HABERMAS, Jürgen. Técnica e ciência como “ideologia”. Lisboa: ed. 70, 1987.

HABERMAS, Jürgen. Teoria de la acción comunicativa (tomo I e II). Trad. de Manuel Jiménez Redondo. Madrid: Taurus, 2001.

HABERMAS, Jürgen. Verdad y Justificación. Traducción Pere Fabra y Luis Díez. Madrid: Trotta, 2002.

IBGE. Censo Brasil 2010. Disponível em www.ibge.gov.br

INGRAM, David. Habermas e a dialética da razão. Brasília, EdUnB, 1993.

LUCHI, João Pedro (org.). religião em debate: II Simpósio de Filosofia da Religião da UFES. Vitória (ES): Aquarius, 2011.

MACINTYRE, Alasdair. Justiça de quem? Qual racionalidade? São Paulo: Loyola, 1991.

McCARTHY, Thomas. La teoría crítica de Jürgen Habermas. Madrid: Tecnos, 1987.

MOREIRA, Luiz (org.). Com Habermas, contra Habermas: direito, discurso e democracia. São Paulo: Landy, 2004.

PIZZI, Jovino. O conteúdo moral do agir comunicativo. São Leopoldo, RS: EdUnisinos, 2005.

RAWLS, John. Liberalismo político. México: Fondo de cultura econômica, 1995.

RAWLS, John. Uma teoria da justiça. 3ª Ed.. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

ROUANET, Luiz P. “A ideia de razão pública em Rawls”, In: CUPANI, Alberto O.; MORTARI, César A. (org.). Linguagem e filosofia – Anais do II Simpósio Internacional Principia. Florianópolis: NEL/UFSC, 2002, p. 283-296.

ROUANET, Luiz P. “O debate Habermas-Rawls de 1995: uma apresentação”,In:

Reflexão, ano XXV, 78 (2000), p. 111-117.

ROUANET, Sérgio P.. Mal-estar na modernidade. SP: Companhia das Letras, 1993.

SIEBENEICHLER, Flávio Beno. Jürgen Habermas: razão comunicativa e emancipação. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989.

SILVEIRA, Denis. O liberalismo político em questão: confronto entre Habermas e Rawls. Filosofazer. Passo Fundo, ano X, nº 19, p.41-66, 2001.

SOUZA, José Carlos Aguiar de. O projeto da modernidade. Brasília: Liber livro Ed., 2005.

SOUZA, José Crisóstomo de. Filosofia, racionalidade, democracia: os debates Rorty & Habermas. São Paulo: EdUNESP, 2005.

VALADIER, Paul. Catolicismo e sociedade moderna. São Paulo: Loyola, 1991.

WEBER, Max. Fundamentos da sociologia. Porto: Rés, 1983.

WHITE, Stephen. Razão, justiça e modernidade. São Paulo: Ícone, 1995.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Virtuajus