TEORIA DOS JOGOS E A RECUPERAÇÃO JUDICIAL: Estudo de caso do Plano de Recuperação Judicial da Saraiva e Siciliano S/A e da Saraiva S/A Livreiros e Editores.

  • Beatriz Chagas Brandão PUC Minas
  • Bruno Wilke Diniz Mariani Bittencourt PUC Minas
  • Carolina Cotta Barbosa de Sá Alvarenga PUC Minas
  • Clara Amédée Péret Motta PUC Minas
  • Clara Carvalho Loureiro PUC Minas
  • Gabriel Nepomuceno Barbosa PUC Minas
  • Gabriela Santiago Borges
  • Mateus Bastos Pereira Carneiro PUC Minas
  • Sophia Galbas Rezende PUC Minas
Palavras-chave: Teoria dos Jogos. Recuperação Judicial. Saraiva. Interdependência. Agentes de decisão. Assembleia Geral de Credores.

Resumo

O presente trabalho analisa, baseando-se em estudos acumulados ao longo do tempo, a aplicação da “Teoria dos Jogos” dentro de um caso concreto específico, qual seja a Recuperação Judicial do Grupo Saraiva. Assim, cumpre ao presente artigo, elaborar uma analogia e demonstrar de que maneira os Jogos se aplicam às relações de interdependência entre seres humanos nas mais diversas situações. No estudo do presente caso concreto, in casu, explicita-se a relevância da “Teoria dos Jogos” para o êxito do Plano de Recuperação Judicial do Grupo Saraiva, o qual deverá, futuramente, ser discutido e aprovado em uma Assembleia Geral de Credores, local propício a fomentar as mais diversas relações de interdependência entre vários agentes de decisão. Dessa feita, a “Teoria dos Jogos” será inicialmente contextualizada historicamente, conceituada e exemplificada de maneira minuciosa, com amparo em diversas conclusões científicas produzidas ao longo da história. Será então realizada uma ampla exibição acerca das modalidades nas quais a “Teoria dos Jogos” se manifesta. Em seguida, passa-se a uma análise e aplicação aprofundada da Teoria em um caso concreto de Recuperação Judicial.

Biografia do Autor

Beatriz Chagas Brandão, PUC Minas

Ganduanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Bruno Wilke Diniz Mariani Bittencourt, PUC Minas
Graduando em Direito pela Pontifícia Universidade Católica
Carolina Cotta Barbosa de Sá Alvarenga, PUC Minas
Graduanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Clara Amédée Péret Motta, PUC Minas
Graduanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Clara Carvalho Loureiro, PUC Minas
Graduanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Gabriel Nepomuceno Barbosa, PUC Minas
Graduando em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Gabriela Santiago Borges
Graduanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Mateus Bastos Pereira Carneiro, PUC Minas
Graduando em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Sophia Galbas Rezende, PUC Minas
Graduanda em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Referências

ABBADE, Eduardo Botti. Aplicação da teoria dos jogos na análise de alianças estratégicas. Revista GEPROS - Gestão da Produção, Operações e Sistema - Universidade Estadual Paulista. 2010. Disponível em: <https://revista.feb.unesp.br/index.php/gepros/article/view/378>. Acesso em: 10 abr. 2019.

ALMEIDA, Fábio Portela Lopes de. A teoria dos jogos: uma fundamentação teórica dos métodos de resolução de disputa. Revista Estudos de Arbitragem, Mediação e Negociação: Vol. 2. Brasília: Grupos de Pesquisa, 2003. Disponível em: < http://www.arcos.org.br/livros/estudos-de-arbitragem-mediacao-e-negociacao-vol2/>. Acesso em: 10 abr. 2019.

ARVELOS, Geraldo de. A Teoria dos Jogos e o Ensino de Otimização. Dissertação (Mestrado). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. 2009. Disponível em: <http://www.biblioteca.pucminas.br/teses/EnCiMat_ArvelosG_1.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2019.

BRASIL. Lei nº 11.101, de 9 de fevereiro de 2005. Dispõe sobre recuperação judicial, a extrajudicial e a falência do empresário e da sociedade empresária. Diário Oficial da União. Brasília, DF. Presidência da República. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2005/Lei/L11101.htm>. Acesso em 09 abr. 2019.

CAMPOS, Celso Ribeiro; CARDOSO, Marcelo José Ranieri.A Teoria dos Jogos e a Mente Brilhante de John Nash.RevistaPrometeica.n. 10, 2015.

DIAS, José Elves Batista. Recuperação Judicial de Empresas: uma análise sob a perspectiva econômica do direito. 2018. 136 f. Dissertação (Pós Graduação em Direito) – Faculdade Mineira de Direito, Pontifícia Universidade de Minas Gerais, Minas Gerais, 2018.

FIANI, Ronaldo. Teoria dos jogos. 2ª ed., São Paulo: Campus, 2006.

FIGUEIREDO, Reginaldo Santana. Teoria dos Jogos: Conceitos, Formalização Matemática e Aplicação à Distribuição de Custo Conjunto. São Carlos, vol.1, n.3, 273-289. 1994. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/gp/v1n3/a05v1n3.pdf>. Acesso em: 10 abr. 2019.

GONÇALVES, OksandroOsdival, SIQUEIRA, Felipe de Poli. A aprovação do plano de recuperação de empresas: uma questão de escolha à luz da Teoria dos Jogos. Revista AJURIS. V 41. n 133, p 365 – 391, março 2014.

KASPER, Frederico Augusto de Almeida. Teoria dos Jogos: Uma Proposta para o Ensino Médio. Revista Ensino da Matemática em Debate do Departamento de Matemática da PUC/SP, São Paulo, vol. 3, n. 2, 48-73, julho de 2016.

MACKAAY, Ejan; ROUSSEAU, Stéphane. Análise Econômica do Direito. Tradução de Rachel Sztajn. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2015.

MENDONÇA, Mateus Medeiros Furquim. Big Points: uma análise baseada na teoria dos jogos. 2016. p. 17, 2016. Dissertação (Monografia)-Faculdade de Engenharia, Universidade de Brasília, Brasília, 2016. Disponível em: <https://fga.unb.br/articles/0001/4971/mfurquim.pdf>. Acesso em: 9 abr. 2019.

RIBEIRO, Márcia Carla Pereira; GALESKI JÚNIOR, Irineu. Teoria geral dos contratos: contratos empresariais e análise econômica. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

SARTINI, Brígida Alexandre et al. Uma Introdução a Teoria dos Jogos. In: II BIENAL DA SBM, 2004, Universidade Federal da Bahia. Artigo [...]. Bahia: [s. n.], 2004. Disponível em: <https://www.ime.usp.br/~rvicente/IntroTeoriaDosJogos.pdf>. Acesso em: 9 abr. 2019.

SILVA, Fernando César Nimer Moreira da. Incentivos à decisão de recuperação da empresa em crise: análise à luz da teoria dos jogos. Dissertação (Mestrado) Universidade de São Paulo. 2009. Disponível em: <http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/2/2132/tde-18112009-093516/pt-br.php>. Acessoem: 10 abr. 2019.

WATSON, Joel. Strategy: an introduction to game theory. New York: WW Norton, 2013.

Publicado
2019-08-28