Ética, Mística e Espiritualidade: Agostinho entre nós

  • Sílvia Maria de Contaldo Puc Minas
Palavras-chave: Agostinho, cartas, conhecimento, diálogo, sujeito

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar, no âmbito do pensamento de Santo Agostinho, a possível  conjunção  entre a razão e a fé no trato de questões que respondem a inquietações de matiz próprias do universo filosófico. Especificamente buscou-se tratar esse tema  na (re)leitura da carta CXX, dirigida a Consencio, por volta do ano 410 dC. Também é intenção apresentar a originalidade de Agostinho para, valendo-se do gênero epistolar, discutir e refletir sobre diferentes assuntos, sempre a enfatizar o valor da argumentação que se apoia no exercício dialógico. Verifica-se que o propósito de Agostinho, muitas vezes, não é demonstrar a verdade, mas  demonstrar a possibilidade de alcançá-la, mediante um empenho investigativo que não deixa de lado a dimensão da fé. Antes, toma-a como componente do universo de conhecimento que também é universo de formação do sujeito em suas múltiplas dimensões.

Referências

AGOSTINHO. A natureza do bem. Rio de Janeiro: Ed. Sétimo Selo, 2006.

BROWN, P. Santo Agostinho: Uma Biografia. Traduzido por Vera Ribeiro. 3 ed. Rio de Janeiro: Editora Record, 2005.

COSTA, Marcos Roberto Nunes. O problema do mal em Santo Agostinho. In: COSTA, Marcos Roberto Nunes. (Org.). A filosofia Medieval no Brasil: persistência e resistência. 1 ed.Recife: Printer Gráfica e Editora, 2006, v. 01, p. 161-176.

ESCRITORES da Liberdade. Direção de Richard La Gravenese. Los Angeles: MTV Films, 2007. DVD (122 min).

FREI BETTO; BOFF, Leonardo. Mística e Espiritualidade. Petrópolis: Vozes, 2010.

GRUWELL, Erin. O diário dos escritores da Liberdade. Traduzido por Dayane Silva. 10 ed. Curitiba: [s.n.], 2019.

LIPOVETSKY, Gilles. A Felicidade Paradoxal. Ensaios sobre a sociedade do hiperconsumo. Tradução de Maria Lúcia Machado, Rio de Janeiro: Record 2007.

MELILLO, Rita. Sant’Agostino e il dialogo oggi. Solofra Storica, 2000. Disponível em: http://www.solofrastorica.it/melillo.htm. Acesso em 19 Fev. 2020.

RODRÍGUEZ, P. Hermínio. Introducción. In: Obras de San Agustín: obras apologéticas. Madrid: Biblioteca de Autores Cristianos, 1948. Tomo IV, p. 791-792

SAN AGUSTIN. Carta 120. In: Obras de San Agustin. Madrid: La Editorial Catolica/BAC, 1958, p.881-904.

SANT’AGOSTINO. Augustinis Hiponense. Disponível em: https://www.augustinus.it/latino/lettere/index.htm. Acesso em 13 Fev. 2020.

SANTO AGOSTINHO. Confissões. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.

SANTO AGOSTINHO. A fé nas coisas invisíveis. São Paulo: Paulus, 2017, p.297-314 (Patrística)

TRAPÉ, Agostino. Agostinho. O homem, o pastor, o místico. São Paulo: Scripta, 2018

VAZ, Henrique Cláudio de Lima Vaz. Experiência mística e filosofia na tradição ocidental. São Paulo: Loyola, 2000.

Publicado
03-03-2020
Seção
Dossiê Ética, Dignidade Humana e Direitos Sociais