HABITAÇÃO POPULAR EM SALVADOR-BA NO FINAL DO SÉCULO XX: ARQUITETURA E INSUSTENTABILIDADE SOCIAL DO PROJETO

  • Antônio Mateus Soares UFSB
Palavras-chave: Arquitetura. Habitação Popular. Salvador.

Resumo

O objetivo deste estudo é analisar as formas de inserção urbana de três conjuntos habitacionais
construídos nas duas últimas décadas do século XX, em Salvador: Conjunto Loteamento Vale das
Dunas, Conjunto Viver Melhor/Ogunjá e o Conjunto Nova Primavera. A pesquisa promoveu um conjunto
de avaliações quanto à forma de alocação desses conjuntos habitacionais no tecido urbano de
Salvador, assim como a qualidade técnica do projeto, mobilizando reflexões sobre a arquitetura do
equipamento, a técnica construtiva e os anseios da participação popular. O estudo apresenta como
resultados uma análise sucinta da política de habitação na década de 1990 em Salvador e a afirmação
de que projetos de habitação popular elaborados autocraticamente, sem a participação efetiva da
população, põem em risco a sustentabilidade social do projeto. Os limites e desafios anunciados no
estudo ainda não foram superados e estão presentes nas investidas atuais dos programas governamentais
de habitação popular no Brasil.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Antônio Mateus Soares, UFSB

Doutor em Ciências Sociais pela Universidade
Federal da Bahia (UFBA),
mestre em Arquitetura e Urbanismo
pela Universidade de São Paulo (USP),
Sociólogo pela UFBA, urbanista pela
UNEB, professor adjunto na Universidade
Federal do Sul da Bahia (UFSB),
líder do Grupo de Pesquisa (CNPq) Violência,
Território e Direitos Humanos.

Seção
Artigos