Dinâmicas socioespaciais intrametropolitanas no contexto da RMBH: uma abordagem da escala local articulada a processos regionais na Operação Urbana Consorciada do Córrego Santo Antônio, Betim-MG - DOI: 10.5752/P.2316-1752.2011v18n22p22

  • Leandro de Aguiar e Souza
Palavras-chave: planejamento urbano e ambiental, dinâmicas socioespaciais, processos metropolitanos.

Resumo

Este trabalho apresenta uma contribuição ao debate acerca dos processos regionais e metropolitanos, baseada na importância da articulação entre diferentes escalas, do local ao regional. Dentre os conflitos e contradições identificados em abordagens sobre os espaços metropolitanos no Brasil, ressaltando-se, nesse bojo, as ações de planejamento e gestão urbana, destaca-se a dificuldade de compatibilização entre as propostas feitas na escala regional e os impactos identificados na escala local.
Nesse sentido, foi analisado o caso da Operação Urbana Consorciada do Córrego Santo Antônio, localizada no Município de Betim, Vetor Oeste da Região Metropolitana de Belo Horizonte, que teve como objetivo realizar um conjunto de ações baseadas nas aqui denominadas dinâmicas socioespaciais intrametropolitanas.







Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BETIM. Prefeitura Municipal de Betim. Lei nº. 5.254, de 25 de janeiro de 2012. Institui a Operação Urbana Consorciada do Córrego Santo Antônio e dá outras providências. Betim: Poder Executivo, 2012.

BETIM. Prefeitura Municipal de Betim. Estudos técnicos de urbanismo para a criação da Operação Urbana Consorciada do Córrego Santo Antônio. Betim: Poder Executivo, 2011.

BETIM. Prefeitura Municipal de Betim. Lei nº. 4.574, de 02 de outubro de 2007. Dispõe sobre a revisão do Plano Diretor do Município de Betim. Betim: Poder Executivo, 2007.

BRASIL. República Federativa do Brasil. Lei nº 10.257, de 10 de julho de 2001. Regulamenta os artigos 182 e 183 da Constituição Federal, estabelece diretrizes gerais da política urbana e dá outras providências. Brasília: Poder Executivo, 2001.

BRASIL. República Federativa do Brasil. Lei Complementar n°20, de 1º de julho de 1974. Dispõe sobre a criação de Estados e Territórios. Brasília: Poder Executivo, 1974.

BRASIL. República Federativa do Brasil. Lei Complementar n°14, de 08 de junho de 1973. Estabelece as regiões metropolitanas de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Recife, Salvador, Curitiba, Belém e Fortaleza. Brasília: Poder Executivo, 1973.

BRASIL. República Federativa do Brasil. Constituição Federal de 1967. Brasília: Poder Executivo, 1967.

BREMAEKER, F. As finanças municipais em 2007: transparência municipal. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Administração Municipal, 2008. (Estudo técnico N° 02)

CÂMARA FEDERAL. Assembleia Legislativa da República Federativa do Brasil. Projeto de Lei n° 3460/2004. Cria o Estatuo da Metrópole. Disponível em: <http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/fichadetramitacao?idProposicao=251503>. Acesso em: 16 jan. 2012.

CATALÃO, I. (2001). Transição pós-metropolitana e dispersão urbana em Brasília: formas, processos e escalas. In: SIMPURB, 12, 2011, Belo Horizonte, Anais. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2011, p. 01-20.

COSTA, G. M.; COSTA, H. S. M. Novas e velhas diferenças: desafios à gestão metropolitana do Vale do Aço. Cadernos de Geografia, Belo Horizonte, v. 12, n. 18, P. 58-73, 2002.

HARVEY, D. The limits to capital. Londres: Verso, 2006.

LEFEBVRE, Henri. A revolução urbana. Belo Horizonte: Editora UFMG, 1999.

MARES GUIA, V. R. A gestão na Região Metropolitana de Belo Horizonte: avanços e limites. In: FERNANDES, E. (org.). Direito urbanístico e política urbana no Brasil. Belo Horizonte: Del Rey, 2001, p. 407–426.

MARQUES, Y. L. Nas sendas do planejamento participativo. Belo Horizonte, 2011. Texto não publicado.

MINAS GERAIS. Governo do Estado de Minas Gerais. Áreas urbanas centrais RMBH. Belo Horizonte: Secretaria Estadual de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, 2009.

MONTE-MÓR, R. L. M. Considerações sobre o Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da RMBH. 2011. Palestra proferida no Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, por ocasião do Fórum i-Mobilidade, Belo Horizonte, 2011.

MONTE-MÓR, R. L. M. Urbanização extensiva e lógicas de povoamento: um olhar ambiental. In: SANTOS, M. et al. (orgs.). Território, globalização e fragmentação. São Paulo: Hucitec/Anpur, 1994, p. 169-181.

REOLON, C. A. & SOUZA, E. B. C. Questões conceituais: das unidades regionais à Região Metropolitana de Cascavel. In: Revista Geosul, Florianópolis, v. 21, n. 42, p. 113-135, 2006.

ROLNIK, R. Democracia no fio da navalha. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais. São Carlos, v. 11, n. 2, p. 31-50, 2009.

UFMG; UEMG; PUC MINAS. Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado da RMBH. 2010. Disponível em: <http://www.agenciarmbh.mg.gov.br/pddirmbhmenu.html>. Acesso em: 10 nov. 2011.

VILLAÇA, Flávio. Espaço intra-urbano no Brasil. São Paulo: Studio Nobel/FAPESP, 1998.

Publicado
16-05-2012