Águas urbanas como elementos de estruturação do território: usos e valor na cidade contemporânea - DOI: 10.5752/P.2316-1752.2013v20n27p98

  • Sandra Catharinne Pantaleão
Palavras-chave: análise urbana, microbacias urbana, Londrina.

Resumo

A expansão territorial de Londrina-PR apresenta a interferênciadireta dos corpos d’água com três momentos-chave. Esteestudo apresenta o crescimento urbano sobre as microbacias3dos ribeirão Cambé – início da cidade; Jacutinga – expansão aNorte; e a ocupação a sul, sobre as margens do córrego Esperança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ASPLAN. Londrina: plano diretor de desenvolvimento urbano. São Paulo: Asplan, 1968.

NAKAGAWARA, Y. O papel da Cia. de Terras Norte do Paraná no crescimento de Londrina e da Região Norte paranaense. Londrina: 1984 (mimeo.).

NAKAGAWARA, Y. Questões agrárias e urbanas. Interdependência e subordinação: o caso norte paranaense. Terra e Cultura, Londrina, Cesulon, a. 1, n. 1, p. 93-115, 1981.

PANERAI, Philipe. Análise urbana. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2006.

PREFEITURA MUNICIPAL DE LONDRINA. IPPUL. Leis do Plano Diretor. Londrina, 1998.

RESENDE, Sandra Catharinne Pantaleão. Rugosidades urbanas em Londrina: descompassos socioambientais na apropriação dos corpos d’água. 2010. 281 f. Dissertação (Mestrado em Geografia) – Universidade Estadual de Londrina, UEL, Londrina.

ROSSI, Aldo. Arquitetura da cidade. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SANTOS, Milton [1986]. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2008.

SERRA, Geraldo. O espaço natural e a forma urbana. São Paulo: Studio Nobel, 1987.

SPOSITO, M. E. B. Os embates entre as questões ambientais e sociais no urbano. In: CARLOS, A. F. A; LEMOS, Amália I. G (Org.). Dilemas urbanos. São Paulo: Contexto, 2003, p. 295-298.

Publicado
12-12-2013