MEMÓRIA, LEMBRANÇA E ESQUECIMENTO

OU SOBRE COMO CONSTRUIR O FUTURO

Palavras-chave: Memória, Esquecimento, Fake News, Direito e literatura, Direito e psicanálise

Resumo

O presente artigo pretende argumentar em favor de um conceito de Memória que inclua tanto a lembrança quanto o esquecimento, e de sua importância para a construção do futuro de uma sociedade, a partir de exemplos da literatura, notadamente de Grande Sertão, Veredas, de João Guimarães Rosa, do Sermão da Terceira Dominga de Advento, de Padre Antônio Vieira e do conto Funes, o Memorioso, de Jorge Luis Borges. Para isso, pretende-se distinguir a Memória real da Memória delirante (representada em nosso tempo pelas Fake News) e estabelecer um critério político que permita escolher entre o que deve ser lembrado e o que deve ser esquecido.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
18-03-2022
Seção
ENCERRADO | Dossiê - Justiça de Transição, Corrupção, Exceção, Diferença e Risco