A difícil tarefa de Nietzsche e Heidegger

  • Ibraim Vitor de Oliveira PUC Minas
Palavras-chave: Modernidade, Pós-modernidade, Identidade, Interpretação.

Resumo

O presente texto, ao afrontar o problema da pós-modernidade em filosofia, se depara com Nietzsche e Heidegger, geralmente tidos como seus iniciadores. Ambos contestam a modernidade e o pensamento filosófico em geral principalmente por se apoiarem prevalentemente nos ditames da lógica que calcula e presta contas. A acusação é de que tal cálculo racional, circunscrevendo a própria vida e se mantendo como única alternativa de sentido, estabelece o domínio das estruturas da identidade, sem valorizar a diferença e o diferente. Eles não acreditam que a vida e o real, sempre assistemáticos e anti-predicativos, possam ser assim mensurados, manejados, dominados. Contudo, mesmo que a acusação por muitos aspectos seja válida, a crítica que eles apresentam, para ser comunicada e compreendida, deve ser coerente, deve ser lógica. Paradoxalmente, será preciso usar a lógica para ir contra ela. Então, a difícil tarefa de Nietzsche e Heidegger constitui no fato de se situarem no ambiente da meta-lógica impreterivelmente.

 

ABSTRACT

 

The present article discusses the problem of post-modernity in Philosophy and then faces Nietzsche and Heidegger who are generally considered its beginners. Both of them contest the modernity and the philosophical thought in general mainly because they are predominantly supported by the logic rules which make calculations and render accounts. The “accusation” means that such rational calculations, which circumscribe life itself and sustains itself as the only alternative that makes sense, establishes the domination of identity structures without valuing the difference and the different. These philosophers do not believe that life and reality that has never been systematic and attributive can be measured, manipulated and dominated. However, even if such “accusation” is true due to many aspects, the critic presented by them should be coherent and logic in order to be understood and communicated. It will be necessary, as a paradox, to use the logic against itself. Then, the hard task of Nietzsche and Heidegger is constituted by the fact that they are mainly in the metalogic atmosphere.    

         

Key words: modernity; post-modernity; identity; interpretation

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ibraim Vitor de Oliveira, PUC Minas
Graduação em Teologia - Seminário Maior São José (1990), graduação em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1991), mestrado em Filosofia pela Pontificia Università Gregoriana (1999) e doutorado em Filosofia pela Pontificia Università Gregoriana (Arché e telos. Niilismo filosófico e crise da linguagem em Fr. Nietzsche e M. Heidegger - 2004). Atualmente é sacerdote e professor adjunto III da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Filosofia Moderna e Contemporânea, estabelecendo relações em especial com Aristóteles e Tomás de Aquino. Atua principalmente nos seguintes temas: Metafísica, Dissolução arqueteleológica, Crise da linguagem, Niilismo e Ética.
Publicado
04-05-2010
Como Citar
Oliveira, I. V. de. (2010). A difícil tarefa de Nietzsche e Heidegger. Sapere Aude, 1(1), 77 - 83. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/SapereAude/article/view/1162
Seção
ARTIGOS/ARTICLES: TEMÁTICA LIVRE/FREE SUBJECT