NARRATIVAS AUTO(MITO)POIÉTICAS DE UMA PROFESSORA SOBRE A EDUCAÇÃO, A CORPOREIDADE E O LAZER EM DIÁLOGOS COM PAULO FREIRE

  • Vania de Fatima Noronha Alves PUC Minas
Palavras-chave: Docência, Corporeidade, Lazer, Paulo Freire, narrativas

Resumo

Tendo como referência a minha história de vida no processo de me tornar professora e, ao longo dos quase quarenta anos de docência no ensino básico e no superior, destaco nesse artigo narrativas auto(mito)poiéticas que permitiram analisar a presença dos conceitos de corporeidade e lazer em minha formação e atuação docente, em diálogo com os escritos de Paulo Freire. Desenvolvo o artigo apresentando minha aproximação com o pensamento freireano destacando a graduação em Educação Física realizada nos tempos da ditadura e algumas experiências ao longo da prática pedagógica nas escolas. Em seguida, extraio dos escritos de Freire elementos para a compreensão sobre o  conceito de corpo. Assumindo que o corpo consciente é aquele que vive plena e ludicamente sua presença no mundo, ocupando espaços, experimentando sua cultura, constituindo identidades e subjetividades diversas, relacionando consigo, com o outro e com o planeta; discuto o lazer, fenômeno cultural onde essas experiências se tornam possíveis. É nessa dimensão da vida humana que, privilegiadamente homens e mulheres vivem seus corpos, suas resistências e  seus sonhos. Concluo afirmando que  o amor, como imaginava Freire, é a saída para nossos sonhos utópicos de uma sociedade que  proporcione dignidade coletiva e esperança de justiça nesse mundo.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vania de Fatima Noronha Alves, PUC Minas

Departamento de Educação ICH - docente na Pós-graduação em Educação e nas graduações de Educação Física e Pedagogia.

 

REFERÊNCIAS

ALTHUSSER, Louis. Ideologia e aparelhos ideológicos do Estado. Lisboa: Presença, 1970.

ALVES, Vânia F. Noronha. O corpo lúdico Maxakali. Desvelando os segredos de um programa de índio. Belo Horizonte, 1999. 178 f. Dissertação (Mestrado em Educação)-: Faculdade de Educação, Universidade Federal de Minas Gerais.

ALVES, Vânia F. Noronha. Os festejos do Reinado de Nossa Senhora do Rosário em Belo Horizonte/MG: práticas simbólicas e educativas. São Paulo, 2008.251 f. Tese (Doutorado em Educação).Faculdade de Educação –Universidade de São Paulo.

BAPTISTA, Mônica Correia. Escola Plural: direito a ter direitos. Cadernos de Formação da Escola Plural. Belo Horizonte: SMED,1998.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean-Claude. A Reprodução: Elementos para uma Teoria do Sistema de Ensino. 3 ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1992.

CHAVES, Iduina Mont’Alverne Braun. Histórias de vida e formação: cultura, imagens e simbolismos. Revista Cadernos de Educação. Pelotas, n. 48, maio/ago., 87-107, 2014 . Disponível em file:///Users/vanianoronha/Downloads/4757-13471-1-PB%20(1).pdf. Acessoem:21 set. 2021.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do Ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

DURAND, Gilbert. As estruturas antropológicas do imaginário. 3 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2002.

FERNANDES, Cleoni. Verbete Amorosidade. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José. (Orgs.). –Dicionário Paulo Freire. 2 ed. Belo Horizonte. Autêntica Editora, 2010. p. 37-39.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. 5 ed. Rio de Janeiro, Paz Terra,1967.

FREIRE, Paulo; FAUNDEZ, Antonio. Por uma pedagogia da pergunta. 3 ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1985.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a Pedagogia do Oprimido. 2ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1992.

GOMES, Christianne Luce. Lazer e produção do conhecimento. Belo Horizonte/Rio de Janeiro: UFMG/SESC-DN, 2019.

GONÇALVES, Luiz Gonzaga. A noção de corpo(s) consciente(s)  na obra de Paulo Freire.2012Disponível emhttp://arquivo.cppnac.org.br/wpcontent/uploads/2012/09/Corpo-Consciente.pdfAcesso em 20 set. 2021.

HERNÁNDEZ, Fernando; VENTURA, Montserrat. A organização do currículo por projetos de trabalho. O conhecimento é um caleidoscópio. Porto Alegre: Artmed, 1998.

HILLMAN, James. O mito da análise. Três ensaios de psicologia arquetípica. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

KELEMAN, Stanley. Mito e corpo. São Paulo: Summus Editora, 2001.

JUNG, Carl Gustav, VON FRANZ, Marie Louise, HENDERSON, Joseph L.; JAFFE, Aniela. O homem e seus símbolos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2002.

MASCARENHAS, Fernando. Lazer como prática da liberdade. Uma proposta educativa para a juventude. Goiânia: Editora UFG, 2003.

MATURANA, Humberto. Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

MEDINA, João Paulo Subirá. A Educação Física cuida do corpo e mente. Campinas: Papirus, 1983.

MENEZES, Ebenezer Takuno de. Verbete Delegacias de Ensino. Dicionário Interativo da Educação Brasileira – Educa Brasil. São Paulo: Midiamix Editora, 2001. Disponível em https://www.educabrasil.com.br/delegacias-de-ensino. Acesso em:29 set.2021.

MERLEAU-PONTY, Maurice. Fenomenologia da percepção. 2ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999.

MORIN, Edgar. O método IV. As ideias. 3 ed. Porto Alegre, RS: Editora Sulina, 2002.

MORIN, Edgar. O papel da educação em tempos de crise. Revista Prosa Verso e Arte. O Globo. Entrevista cedida a Audrey Furlaneto, 2019. Disponível em https://www.revistaprosaversoearte.com/resistir-as-incertezas-e-parte-da-educacao-diz-edgar-morin. Acesso em 28 set. 2021.

NOGUEIRA, Adriano (Org.).Reencontrar o corpo: ciência, arte, educação e sociedade. Taubaté: Cabral Geic, 1996.

NORONHA, Vânia et al. Sistema de Monitoramento Avaliação dos Programas Esporte e Lazer da Cidade e Segundo Tempo do Ministério do Esporte. Belo Horizonte: O Lutador, 2010.

PAULA CARVALHO, José Carlos. Antropologia das organizações e educação. Um ensaio holomônico. Rio de Janeiro: Imago Editora, 1990.

SUNG, Jung Mo. Verbete Linguagem. In: STRECK, Danilo R.; REDIN, Euclides; ZITKOSKI, Jaime José. (Orgs.). –2 ed. Dicionário Paulo Freire. Belo Horizonte. Autêntica Editora, 2010. p. 241-243.

VAZ, Alexandre Fernandes. Reflexões de passagem sobre o lazer: notas sobre a pedagogia da indústria cultural. Revista Pensar a Prática, Belo Horizonte. v.1, n.9, p. 13-26. jan./jun. 2006. Disponível em https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/122.Acesso em: 20set. 2021.

VAZ, Alexandre Fernandes. Corpo, educação e indústria cultural na sociedade contemporânea: notas para reflexão. Revista Pro-Posições, v. 14, n. 2(41), p. 61-75, maio/ago. 2003. Disponível em:https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/proposic/article/view/8643886/11356. Acesso em: 20 set. 2021.

 

 

Publicado
23-12-2021
Como Citar
Alves, V. de F. N. (2021). NARRATIVAS AUTO(MITO)POIÉTICAS DE UMA PROFESSORA SOBRE A EDUCAÇÃO, A CORPOREIDADE E O LAZER EM DIÁLOGOS COM PAULO FREIRE . @rquivo Brasileiro De Educação, 9(18), 289-309. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2021v9n18p289-309
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier