DIREITO À EDUCAÇÃO COMO EDUCAÇÃO AO DIREITO

  • Carlos Roberto Jamil Cury Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: Direito à educação, Fundamentos do direito à educação, Educação para o direito

Resumo

Esse artigo tem como objetivo assinalar o direito à educação, de um lado, como um dos direitos mais importantes para a vida social e cidadã e, de outro lado, por ser um direito juridicamente protegido, como um recurso que deve ser conhecido pelos cidadãos. Para tanto, busca-se, no pensamento clássico, a emersão da educação como direito e as decorrências tanto para as políticas públicas, para as instituições, para os interesses coletivos e para os indivíduos.    

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Roberto Jamil Cury, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Graduado em Filosofia pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras Nossa Senhora Medianeira. Mestre em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Doutor em Educação pela PUC/SP. Professor Honoris Causa da Universidade Federal do Paraná. Professor adjunto da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais atuando na Graduação e Pós-Graduação (mestrado e doutorado). Possui experiência na área de Direito à Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: lei de diretrizes e bases, política educacional, legislação educacional e educação de jovens e adultos. É pesquisador do CNPq.

 

REFERÊNCIAS

ARISTÓTELES. A Política. São Paulo: Lafonte, 2016. [versão eletrônica Kindle] ARISTÓTELES. Ética a Nicômaco. São Paulo: Nova Cultural, 1973. Os Pensadores.

ARISTÓTELES. Política. São Paulo: Martin Claret, 2002.

BOBBIO, Norberto. A Era dos Direitos. Rio de Janeiro: Campus, 1992.

BOBBIO, Norberto. O Futuro da Democracia: Uma defesa das regras do jogo. Petrópolis: Paz e Terra, 1986.

Constituição da  República  dos  Estados  Unidos  do  Brasil,  de  16  de  julho  de  1934. Disponível  em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao34.htm.  Acesso em: 16 jun. 2023.

Constituição da República Federativa do Brasil, de 5 de outubro de 1988. Disponível em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso  em:  16  jun. 2023.

CÍCERO.M. Tvlli  Ciceronis  pro    Clventio  Oratio.  The  Latin  Library. Disponível  em: http://www.thelatinlibrary.com/cicero/cluentio.shtml#cfivethree.   Acesso   em:   07   jul. 2023.

DAMASCENO,   B.  Unamuno:  contra  a  morte  e  em  defesa  da  inteligência. Blog Resistência    Lírica.    Disponível    em: http://resistencialirica.blogspot.com/2016/03/unamuno-contra-morte-e-em-defesa-da.html. Acesso em: 26 jul. 2021.

FERRAJOLI, Luigi. Manifiesto por la igualdad. Madrid: Editorial Trotta, 2019.

LAFER, A  Reconstrução  dos  Direitos Humanos:  Um  diálogo  com  o  pensamento de Hannah Arendt. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

LOCKE, Segundo  Tratado  do  Governo  Civil.  São  Paulo:  Abril  Cultural,  1973, Coleção “Os Pensadores”.

MARSHALL, Thomas H. Cidadania, Classe Social e Status. Rio de Janeiro: Zahar, 1967.

PISARELLO, Gerardo. Procesos constituyentes: caminhos para a la ruptura democrática. Madrid: Trotta, 2014.

RIBEIRO OLIVEIRA,  Isabel  de    Sociabilidade  e  Direito  no  Liberalismo  nascente. Revista Lua Nova. São Paulo, n. 50, vol. II, p. 159-183, 2000.

RICOEUR, La  Parole  est  mon  royaume. Le  PortiQue,  Revue  de  philosophie  et  de sciences humaines, n.4, p.1-5, 1999.

TEIXEIRA, Anísio.  Educação  e  cultura  na  Constituição  do  Estado  da  Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos. Rio de Janeiro, v.65, n.151, p.685-696, set./dez. 1984.

 

Publicado
19-09-2023
Como Citar
Cury, C. R. J. (2023). DIREITO À EDUCAÇÃO COMO EDUCAÇÃO AO DIREITO . @rquivo Brasileiro De Educação, 11(20), 121 - 136. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2023v11n20p121 - 136