RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL:

REVISÃO INTEGRATIVA DA LITERATURA

  • Wilson Rodrigues Braz Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Reyssila Rute da Silva Barros Centro Universitário Una Bom Despacho
  • Denisse Aparecida dos Santos Sousa Centro Universitário Una Bom Despacho
Palavras-chave: Anos iniciais, Diversidade, Ensino Fundamental, Lei nº10.639/2003, Relações étnico-raciais

Resumo

A Lei nº 10.639/2003 estabelece as diretrizes e bases da educação nacional com a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-brasileira”. As relações étnico-raciais necessitam ser debatidas no meio educacional, sobretudo para o Ensino Fundamental, que ainda encontra lacunas na efetivação nos currículos escolares e na prática pedagógica sobre a temática. Portanto, os objetivos deste trabalho foram investigar como a abordagem das relações étnico-raciais nos anos iniciais do Ensino Fundamental ocorreram no contexto escolar na última década e compreender a sua correlação com os documentos norteadores para o ensino da temática, bem como discutir sua importância no contexto formador humano. Foi realizada uma pesquisa qualitativa, de natureza básica, explorando o tema a partir de um levantamento bibliográfico no portal CAPES e utilizando como descritores e operador booleano: “étnico-raciais” AND “ensino” AND “anos iniciais”. Quanto aos critérios de inclusão, buscaram-se artigos em língua portuguesa (variante brasileira) envolvendo a temática e publicados no período de 2013 a 2023. A análise de dados se baseou na teoria histórico-cultural. Como resultados, os dados revelaram que os professores buscam ensinar a temática das relações étnico-raciais na escola de forma diversificada. Porém, são os docentes que precisam tomar a iniciativa de preparo da temática para as aulas, pesquisando mais profundamente sobre o conteúdo a fim de atender à legislação vigente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Wilson Rodrigues Braz, Universidade Federal de Juiz de Fora

Bacharel em Farmácia-Bioquímica Industrial pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Mestre em Ciências (Química/Química Inorgânica/Nanotecnologia) pela Universidade de Franca. Doutor em Ciências pela Universidade de Franca. Pós-doutorando em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Professor dos cursos de Biomedicina e Farmácia do Centro Universitário Una de Bom Despacho.

Reyssila Rute da Silva Barros, Centro Universitário Una Bom Despacho

Graduanda em Pedagogia no Centro Universitário Una Bom Despacho.

Denisse Aparecida dos Santos Sousa, Centro Universitário Una Bom Despacho

Graduada em Pedagogia pelo Instituto Bomdespachense Antônio Carlos (IBPAC). Especialista em Gestão Escolar pela Universidade Federal de Minas Gerais. Mestra em Educação Profissional e Tecnológica pelo Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais (CEFET-MG). Docente no Centro Universitário UNA de Bom Despacho - MG.

 

REFERÊNCIAS

AMADOR DE DEUS, Zélia. Caminhos trilhados na luta antirracista. Belo Horizonte: Autêntica, 2020. (Coleção Cultura Negra e Identidades).BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [1988]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em: 6 set. 2023.

Conselho Nacional de Educação. Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico-raciais e para o ensino de história e cultura afro-brasileira e africana. Brasília, DF: CNE, 2004.

Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana. In: BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Brasília, DF: MEC, SEB, DICEI, 2013. p. 496-513.

Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Brasília, DF: Presidência da República, [2009]. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 6 set. 2023.

Lei nº 10.639, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2003. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/2003/L10.639.htm. Acesso em: 6 set. 2023.

Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília, DF: MEC, 2017.

BRITO, Marlene Oliveira de; MACHADO, Vitor. Discriminação planejada: a seletividade do currículo oficial paulista para os anos iniciais do Ensino Fundamental. Revista Contexto & Educação, [s. l.], ano 33, n. 105, p. 248-276, maio/ago. 2018.

CIDREIRA, Amanda Correia; FAUSTINO, Ana Carolina. Vamos além no“era uma vez”: literatura infantil, matemática e questões étnico-raciais nos anos iniciais. EM TEIA: Revista de Educação Matemática e Tecnológica Iberoamericana, [s. l.], v.12,n.3,23 p., 2021. Disponível em: http://funes.uniandes.edu.co/32462/1/Cidreira2021Vamos.pdf. Acesso em: 6 set. 2023.

COSTA, Gustavo da Silva; SANTOS, Raydelane Grailea Silva; TORRES, Lucillia Rabelo de Oliveira. Educação para as relações étnico-raciais no município de Caxias -MA sob a perspectiva das leis 10.639/2003 e 11.645/2008. Formação Docente: Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação de Professores, [s. l.], v. 9, n. 17, p. 163–176, 2017. Disponível em: https://revformacaodocente.com.br/index.php/rbpfp/article/view/157. Acesso em: 6 set. 2023.

GONÇALVES, Fabiane Lucimar da Cunha. O papel da escola na desconstrução do racismo, preconceito e discriminação: a fomentação profissional dos educadores da Escola Estadual de Ensino Fundamental Presidente Castelo Branco. 2012. 9. p. Disponível em: https://www.sinprodf.org.br/wp-content/uploads/2012/01/papel-da-escola-na-desconstru%c3%a7%c3%a3o-do-racismo1.pdf. Acesso em: 6 set. 2023.

LIMA, Letícia Bezerra; SOUSA, Patrício Pereira Alves. Saravá, Dona Clementina! Reflexões sobre a prática da educação para as relações étnico-raciais na pós-graduação lato sensu. In: MOTA,Thiago Henrique. Ensino antirracista na educação básica: uma introdução. Porto Alegre: Fi,2021.p.118-135.

MARQUES, Eugenia Portela; OLIVEIRA,Valeria Aparecida Mendonça de. A implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais: subversão à lógica da colonialidade no currículo escolar. Revista da ABPN, [s. l.], v.12,n.32,p.97-119,mar./maio 2020. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/2a08/67961487a87e076e087a2c5008d2fc0542ae.pdf. Acesso em: 6 set. 2023.

MOTA,Thiago Henrique. Ensino antirracista na educação básica: uma introdução. Porto Alegre: Fi, 2021.

OLIVEIRA, Bianca de; OLIVEIRA, Jamile de. Dimensões educacionais da equidade racial: um projeto interdisciplinar sobre relações étnico-raciais para crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental. Inter-Ação, Goiânia, v.47, n.1, jan./abr. 2022.

OLIVEIRA, Eliane Alves de. Como trabalhar o repertório cultural dos alunos e a comunicação conforme proposta da BNCC apartir da cultura afrodescendente? ODEERE: Revista do Programa de Pós-Graduação em Relações Étnicas e Contemporaneidade, [s. l.], v.5,n.9,p.457-473,2020. Disponível em: https://periodicos2.uesb.br/index.php/odeere/article/view/6611/4843. Acesso em: 6 set. 2023.

POMIN, Fabiana; DIAS, Lucimar Rosa. Educação das relações étnico-raciais e aulas de Educação Física: uma abordagem conceitual. Olhares: Revista do Departamento de Educação da Unifesp, Guarulhos, v.7, n.1, p.81-94,maio 2019. Disponível em: https://periodicos.unifesp.br/index.php/olhares/article/view/6836/6929. Acesso em: 6 set. 2023.

RIBEIRO, Djamila. Pequeno manual antirracista. Rio de Janeiro: Companhia das Letras, 2019.

RODRIGUES, Tatiane Cosentino; OLIVEIRA, Fabiana Lucide; SANTOS, Fernanda Vieira da Silva. Desafios da implementação da Lei nº10.639/03: umestudo de caso de municípios do Estado de São Paulo. Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, v.21, n.3, p.281-294, set./dez. 2016. Disponível em: https://periodicos.puc-campinas.edu.br/reveducacao/article/view/3435/2362. Acesso em: 6 set. 2023.

SANTOS, Rafaela da Silva; DIAS, Alfrancio Ferreira. Representações das professoras dos anos iniciais do Ensino Fundamental sobre a discriminação racial na escola. Práticas Educativas, Memórias e Oralidades-Rev.Pemo, [s. l.], v.2, n.3, p.e233696-e233696, 2020.

SILVA, Francisco Thiago; CARNEIRO, Maria Helena da Silva; BORGES, Lívia Freitas Fonseca. Educação e “raça”(etnia): percepções de educadores dos anos iniciais da rede pública de ensino do Distrito Federal. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, [s. l.], v. 8, n. 4, p. 836-855, out./dez. 2013.Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/6198/619866413006.pdf. Acesso em: 6 set. 2023.

VÓVIO, Claudia Lemos; FIRMINO, Estevão Armada. A construção de identidades étnico-racial em eventos de letramento numa escola pública municipal de São Paulo. Íkala, Revista de Lenguaje y Cultura, Medellín, v.24, n.2, p.307-327, maio/ago. 2019. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0123-34322019000200307. Acesso em: 6 set. 2023.

 

 

Publicado
28-11-2023
Como Citar
Braz, W. R., Barros, R. R. da S., & Sousa, D. A. dos S. (2023). RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS NOS ANOS INICIAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL: . @rquivo Brasileiro De Educação, 11(20), 195-218. https://doi.org/10.5752/P.2318-7344.2023v11n20p195-218