OS MAIAS: UM OLHAR IRÔNICO SOBRE A SOCIEDADE PORTUGUESA

  • Wilson Barretos Fróis PUC Minas
Palavras-chave: Eça de Queirós. Os maias. Sociedade portuguesa. Ambiguidade.

Resumo

Este trabalho pretende discutir o romance Os Maias, de Eça de Queirós, enfatizando a ironia, o humor e a ambiguidade usados na análise da sociedade portu­guesa, com base em estudos realizados por Antonio Candido, Helder  Macedo e Lélia Duarte. O ensaio pretende  também  ressaltar a ideologia inserida no texto; além disso, busca  demonstrar  a valorização do leitor no exercício narrativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CANDIDO, Antonio. Eça de Queirós, passado e presente. In: ABDALA JR., Benjamim (Org.). Ecos do Brasil Eça de Queirós leituras brasileiras e portu­guesas. São Paulo: Ed. Senac, 2000, p.ll-22.

CANDIDO, Antonio. Sempre estou em Minas. Entrevista concedida ao jornal Estado de Minas, Belo Horizonte,15 dez. 2007. Pensar, p. 4-5.

DUARTE, Lélia. A criatividade que liberta: riso, humor e morte. In: Ironia e humor na literatura. Belo Horizonte: PUC Minas; São Paulo: Alameda, 2006, p. 51-67.

DUARTE, Lélia. Arte & manhas da ironia e do humor.In:Ironia e humor na literatura. Belo Horizonte: PUC Minas;São Paulo: Alameda, 2006, p.17-50.

DUARTE, Lélia. A valorização do leitor na obra de Eça de Queirós. In: Ironia e humor na literatura. Belo Horizonte: PUC Minas;São Paulo: Alameda, 2006, p.177-197.

ESPÍRITO SANTO, Suely do. As personagens femininas e a ironia de Eça de Queirós. Disponível em Acesso em: 3 set. 2007.

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Fróis, W. B. (2017). OS MAIAS: UM OLHAR IRÔNICO SOBRE A SOCIEDADE PORTUGUESA. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, (17), 195-211. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14624