CONSIDERAÇÕES SOBRE A TEORIA DOS ATOS DE FALA: ANÁLISE DE UMA REPORTAGEM

  • Luiz Antônio Ribeiro PUC Minas
Palavras-chave: Enunciação. Atos de fala. Força ilocucional.

Resumo

A teoria dos atos de fala é uma ciência cujos pressupostos de­vem inserir-se no quadro da pragmática lingüística. Os atos de fala representam uma unidade mínima, que realiza uma ação por meio da atividade de linguagem. As interações verbais re­ querem um conjunto de direitos e deveres aos quais estarão sub­metidos os agentes do processo discursivo. A dimensão interaci­onal será considerada plenamente satisfeita quando cumprir cer­ tos pré-requisitos denominados condições de felicidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AUSTIN, J. L. Quando dizer é fazer; palavras e ação. Porto Alegre: Artes Médicas, 1990.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e de estética: a teoria do roman­ce. São Paulo, Unesp, 1988.

BENVENISTE, Émile. Problemas de lingüística geral I. Campinas: Pontes, 1991.

BENVENISTE, É mile. Problemas de lingüística geral 11. Campinas: Pontes, 1989.

BRANDÃO, Helena H. Nagamine. Subjetividade, argumentação, polifonia: a propaganda da Petrobrás.São Paulo: Unesp, 1998.

FILHO, Expedito et. ai. Acusação com prova. Época, São Paulo, ed. 249, p. 34-37, 24 fev. 2003.

MANGUENEAU, Dominique. Termos-chave da análise do discurso. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2000.

MARI, Hugo. Atos de fala: notas sobre origens, fundamentos e estrutura. In: MARI, H.; MACHADO, I. L.; MELLO, R. (Org.). Análise do discurso: fun­damentos e práticas. Belo Horizonte: Fale/UFMG- Núcleo de análise do discurso, 2001. p. 93-131.

VANDERVEKEN, D. O que é uma força ilocucional? Cadernos de Estudos Lingüísticos, n. 9, Campinas: IEL-Unicamp, 1985. p. 173-194.

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Ribeiro, L. A. (2017). CONSIDERAÇÕES SOBRE A TEORIA DOS ATOS DE FALA: ANÁLISE DE UMA REPORTAGEM. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, 1(13), 65-78. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14725