A PERSONA DE RICARDO REIS SOB O OLHAR DE SARAMAGO

  • Andréa Alves Fonseca PUC Minas
Palavras-chave: Ricardo Reis. José Saramago. Heteronímia. Ironia. Jogo ficcional.

Resumo


O estudo procura  mostrar alguns aspectos da ironia presente no romance  O ano  da morte  de Ricardo  Reis, de José Saramago, obra que recria o heterônimo de Fernando Pessoa. A ironia apon­ta caminhos ambíguos para criador e criatura, ficção e realida­de, vida e morte, insinuando caminhos inesperados para o lei­tor, que testemunhará as transformações do poeta sob ângulos variados, através de uma voz narrativa multifacetada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

FERRAZ, Maria de Lourdes. A ironia romântica. Lisboa: INMC, 1987.

PESSOA, Fernando. O eu profundo e os outros eus. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005.

PESSOA, Fernando. Odes de Ricardo Reis: seguidas de Fernando Pessoa e os seus heterónimos, em textos seleccionados do poeta, incidindo em especial sobre R. Reis. 2. ed. Mira-Sintra: Europa-América, [1987].

SANTOS, Luís Alberto Brandão; OLIVEIRA, Silvana Maria Pessôa de. Sujei­to, tempo e espaços ficcionais: introdução à teoria da literatura. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SARAMAGO, José. O ano da morte de Ricardo Reis.5. ed. São Paulo: Com­panhia das Letras, 1998.

Publicado
11-05-2017
Como Citar
Fonseca, A. A. (2017). A PERSONA DE RICARDO REIS SOB O OLHAR DE SARAMAGO. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, (15), 11-20. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/14758