A presença da ancestralidade em narrativas de Conceição Evaristo e Mia Couto

Resumo

O presente trabalho faz um estudo das personagens Mariamar e Ponciá Vicêncio, dos romances Confissão da Leoa (2012) e Ponciá Vicêncio (2003), respectivamente. Nesse sentido, analisamos a relação das protagonistas dessas obras com os seus ancestrais, representados pela figura do avô, e a influência que eles exercem na construção da identidade de suas netas e na maneira como se relacionam com o mundo e consigo mesmas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franciane Conceição da Silva, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Doutora em Letras - Literaturas de Língua Portuguesa - pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC Minas (2018). Pesquisadora visitante na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2017), pelo programa de doutorado-sanduíche da CAPES. Mestra em Estudos Literários pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). Possui graduação em Letras Português/Espanhol pela Universidade Estadual de Santa (UESC). Pesquisadora associada ao Latin American Studies Association, da University of Pittsburgh, e à Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as - ABPN. Integrante do Grupo de Estudo 'Estéticas Diaspóricas' - GEED, da PUC Minas, e do Núcleo de Estudos Afro-brasileiros (NEAB Viçosa). Tem experiência na área de Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: Literatura Comparada; Literatura Contemporânea; Literaturas Africanas de Língua Portuguesa; Literatura Afro-brasileira; Produções Literárias de Mulheres; Violência e Literatura; Relações Étnico-raciais.

Referências

AUGEL, Moema Parente. As religiões. In: O desafio do escombro: nação, identidades e póscolonialismo na literatura da Guiné- Bissau. Rio de Janeiro: Garamond, 2007. p. 92-97.

BARBOSA, Maria José Somerlate. Prefácio. In: Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2003.

COUTO, Mia. A Confissão da Leoa. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

DIONÍSIO, Dejair. Ancestralidade bantu na literatura afro-brasileira: reflexões sobre o romance Ponciá Vicêncio, de Conceição Evaristo. Belo Horizonte: Nandyala, 2013.

EVARISTO, Conceição. Ponciá Vicêncio. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2003.

MARTINS, Leda. Performances do tempo espiralar. In: RAVETTI, Graciela; ARBEX, Márcia. (Orgs.). Performance, exílio, fronteiras – Errâncias territoriais e textuais. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002. p. 69-91.

PADILHA, Laura Cavalcante. Entre voz e letra: o lugar da ancestralidade na ficção angolana do século XX. Niterói: EdUFF; Rio de Janeiro: Pallas Editora, 2007.

Publicado
12-04-2018
Como Citar
Silva, F. C. da. (2018). A presença da ancestralidade em narrativas de Conceição Evaristo e Mia Couto. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, (32), 78-92. https://doi.org/10.5752/P.2358-3231.n32p78-92
Seção
Memória e tradição