De como cresce em segredo a esperança: Um projeto de reutopização

  • Isabel Bellezia dos Santos Mallet UFRJ
Palavras-chave: literaturas de língua portuguesa, linguística, filologia

Resumo

A presente comunicação tem como principal objetivo a
análise ao romance Bom dia camaradas de Ondjaki, em
cuja base acredita-se estar um projeto de “reutopização”.
Relevante para a solidificação do referido projeto, a memória
cumprirá papel fundamental nesta pesquisa, uma vez que
o movimento de recordação do protagonista da obra em
estudo seleciona episódios agradáveis aos quais são associadas
imagens significativas, tais como a manhã e a chuva. A
infância é ainda posta em análise, já que é construída, ao
longo do romance, como lugar dos afetos, da magia e do
encantamento, encantamento esse que permeará igualmente
a linguagem da referida manifestação artística, cuja reinvenção
e “desautomatização” caminham em direção à “escrita da
utopia” que se quer transformadora.
Palavras-Chave: Utopia; Memória; Infância; Linguagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond de. In: Antologia Poética. Rio de Janeiro:

Record, 2006.

ANGIUS, Fernanda & ANGIUS, Matteo. O desanoitecer da palavra:

estudo, seleção de textos inéditos e bibliografia anotada de um autor

moçambicano. Praia/Mindelo: Embaixada de Portugal / Centro Cultural

Português, 1998.

BERGSON, Henri. Matéria e memória: Ensaio sobre a relação do corpo

com o espírito. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

FREUD, Sigmund. “O humor”. In: Obras psicológicas completas de

Sigmund Freud. Vol. XXI (1927-1931). Rio de Janeiro: Imago, 1996.

p.163-169.

MAGALHÃES, Joaquim Manuel. Ruy Belo. In: Os dois crepúsculos:

sobre a poesia portuguesa actual e outras crónicas. Lisboa: A regra do

jogo. 1981. P. 145-163.

ONDJAKI. Bom dia camaradas. Rio de Janeiro: Agir, 2006.

ONDJAK. Os da minha rua. Rio de Janeiro: Língua Geral, 2007.

PROUST, Marcel. No caminho de Swan. Rio de Janeiro: O Globo,

RUAS, Luci. “Primeiras Estórias ou o que não morre não morre: fica

encantado”. In: Metamorfoses. Volume 8. Rio de Janeiro: Caminho,

p. 171-182.

SANTOS, Boaventura. Pela mão de Alice: O social e o político na

transição pós-moderna. São Paulo: Cortez, 1997.

Publicado
03-12-2010
Como Citar
Mallet, I. B. dos S. (2010). De como cresce em segredo a esperança: Um projeto de reutopização. Cadernos CESPUC De Pesquisa Série Ensaios, 2(19), 179-186. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/cadernoscespuc/article/view/7845