[1]
T. Carvalho, “QUEM ME DERA SER ONDA: CARNAVALIZAÇÃO E UTOPIA”, Cadernos CESPUC, vol. 1, nº 6, p. 76-86, maio 2017.