Competitividade do segmento brasileiro de celulose no comércio internacional, entre 1961 e 2020

  • Danilo Vieira Matos Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Israel Pedro Dias Ribeiro Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Naisy Silva Soares Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Mateus Monteiro Piedade Lyrio Universidade Estadual de Santa Cruz
Palavras-chave: Mercado internacional, Indicadores de competitividade, economia

Resumo

Analisou-se a competitividade do Brasil e dos principais exportadores mundiais de celulose (Canadá, EUA, Indonésia e Finlândia), entre 1961 e 2020, utilizando indicadores de Vantagem Comparativa Revelada, Taxa de Cobertura, Posição Relativa de Mercado e Comércio Intraindústria. Os resultados demonstraram bom desempenho competitivo do Brasil no mercado internacional do segmento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ANDRADE, C. A. Contribuições econômicas do setor florestal brasileiro com ênfase no estado da Bahia. 84 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional e Políticas Públicas) –
Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, Ilhéus, Bahia, 2021.

BALASSA, B. Trade liberalisation and “revealed” comparative advantage 1. The manchester school, v. 33, n. 2, p. 99-123, 1965. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1467-9957.1965.tb00050.x. Acesso em: 17 out. 2021.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Projeções do Agronegócio: Brasil 2017/18 a 2027/28 projeções de longo prazo. Brasília: MAPA, 2018.

CARVALHO, A. A. C. Economia dos produtos florestais não-madeireiros no estado do Amapá: Sustentabilidade e Desenvolvimento Endógeno. 2000. 174 f. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Sustentável do Trópico Úmido) – Universidade Federal do Pará, Belém-PA, 2010.

CHAVES, M. F. D. C.; TANNUS, S. P. Competitividade das exportações brasileiras de celulose e papel. IX Congresso Brasileiro de Engenharia de Produção. Ponta Grossa, dez. 2019. Disponível em: http://aprepro.org.br/conbrepro/2019/anais/arquivos/09302019_150907_5d9243d3d895b.pdf. Acesso em: 15 out. 2021.

CNI. Confederação Nacional da Indústria. Perfil da Indústria nos Estados. 2021. Disponível em: https://perfildaindustria.portaldaindustria.com.br/. Acesso em: 17 out. 2021.

COMEX DO BRASIL. Maior exportador mundial, Brasil fatura US$ 7,51 bilhões com vendas externas de celulose. 2018. Disponível em: https://www.comexdobrasil.com/maior-exportador-mundial-brasil-fatura-us-751-bilhoes-com-vendas-externas-de-celulose/. Acesso em: 18 out. 2021.

COSTA, T. R.; DA SILVA, J. C. G. L.; VALERIUS, J.; DE ALMEIDA, A. N. Dinâmica competitiva das exportações brasileiras de papel e celulose: uma aplicação da matriz de competitividade. Revista Ciência da Madeira, v. 6, n. 3, p. 191-201, 2015. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/cienciadamadeira/article/view/7141. Acesso em: 15 out. 2021.

DA HORA, A. B. Panoramas setoriais 2030: papel e celulose. In: Panoramas setoriais 2030: desafios e oportunidades para o Brasil. Rio de Janeiro: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, 2017. p. 79-91. Disponível em: http://web.bndes.gov.br/bib/jspui/handle/1408/14214.

DA SILVA, M. L.; FRANCK, A. G. S.; DA SILVA, R. A.; CORONEL, D. A. Padrão de especialização do comércio internacional agrícola brasileiro: uma análise por meio de indicadores de competitividade. Rev. Agro. Amb., Maringá, v. 11, n. 2, p. 385-408, abr./jun. 2018. Disponível em: https://doi.org/10.17765/2176-9168.2018v11n2p385-408. Acesso em: 16 out. 2021.

FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations. FAOSTAT. 2021. Disponível em: https://www.fao.org/faostat/en/#data/FO. Acesso em: 06 set. 2021.

HIDALGO, A. B. Exportações do Nordeste do Brasil: crescimento e mudança na estrutura. Revista Econômica do Nordeste, Fortaleza, v. 31, p. 560-574, nov. 2000.

HILGEMBERG, E. M.; BACHA, C. J. C. A evolução da indústria brasileira de celulose e sua atuação no mercado mundial. Análise Econômica, v. 19, n. 36, 2001. Disponível em: https://doi.org/10.22456/2176-5456.10679. Acesso em: 19 set. 2021.

IBA. Indústria Brasileira de Árvores. Cenários Ibá: Estatísticas da Indústria Brasileira de Árvores. São Paulo: IBA, 2021. Disponível em: https://iba.org/publicacoes/cenarios. Acesso em: 16 out. 2021.

IBA. Indústria Brasileira de Árvores. Relatório Anual 2020. São Paulo: IBA, 2020. Disponível em: https://iba.org/publicacoes/relatorios. Acesso em: 16 out. 2021.

MACEDO, R. D.; SOARES, N. S. Análise da balança comercial e da competitividade da indústria automobilística brasileira no mercado internacional. Observatorio de la Economía Latinoamericana, n. 208, mar. 2015. Disponível em: https://ideas.repec.org/a/erv/observ/y2015i20816.html. Acesso em: 16 out. 2021.

MARTINS, G.; KURESKI, R.; KALLUF, N. S. O setor florestal na economia paranaense: uma abordagem da matriz de insumo-produto. Rev. FAE, Curitiba, v. 18, n. 2, p. 68-83, jul./dez. 2015.

MEDEIROS, V. X.; FONTES, R. M. O. Competitividade das exportações brasileiras de celulose no mercado internacional. resr, vol.32, n2, p.105-121, 1994. Disponível em: https://revistasober.org/journal/resr/article/5e9319880e88253f24dafd06. Acesso em: 15 out. 2021.
PETRAUSKI, S. M. F. C.; MARQUES, G. M.; SILVA, M. L. D.; CORDEIRO, S. A.; SOARES, N. S. Competitividade do Brasil no mercado internacional de madeira serrada. Cerne, Lavras, v. 18, p. 99-104, 2012. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0104-77602012000100012. Acesso em: 16 out. 2021.

RADICCHI, C. C. Competitividade das exportações brasileiras de celulose: uma análise do custo Brasil. 2004. 96 f. Tese (Doutorado em Economia Aplicada) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2004.

RAMM, A.; MACIEJEWSKI, P.; OLIVEIRA, F. M.; SCHEUNEMANN, T.; BERTO, R. M. Comparação entre índices de competitividade do Brasil no mercado internacional de melão in natura. Revista da Jornada de Pós-Graduação e Pesquisa-Congrega Urcamp, p. 922-931, 2017. Disponível em: http://ediurcamp.urcamp.edu.br/index.php/rcjpgp/article/view/657. Acesso em: 17 out. 2021.

ROCHA, A. P. A.; SOARES, N. S. Desempenho das exportações brasileiras do setor de papel e celulose, entre 1997 e 2011. IV Semana do Economista, Ilhéus, UESC, 2014. Disponível em: http://www.uesc.br/eventos/ivsemeconomista/anais/gt5-2.pdf. Acesso em: 15 out. 2021.

SANQUETTA, C. R. et al. Mercado de celulose no Brasil e em cinco grandes países. BIOFIX Scientific Journal, v. 5, n. 2, p. 189-194, 2020. Disponível em: http://dx.doi.org/10.5380/biofix.v5i2.69749. Acesso em: 19 set. 2021.

SNIF. Sistema Nacional de Informações Florestais. Brasília, 2019. Disponível em: http://snif.florestal.gov.br/pt-br/. Acesso em: 15 out. 2021.

SOUSA, C. A.; DE LUCENA, A. F.; VIEIRA, E. R. Vantagens competitivas e composição da balança comercial entre Brasil e Argentina: uma análise de indicadores de comércio exterior. Economia & Região, Londrina, v. 9, n. 2, p. 29-53, jul./dez. 2021. Disponível em: https://www.uel.br/revistas/uel/index.php/ecoreg/article/view/39580. Aceso em: 16 out. 2021.

SOUSA, E, P. de; SOARES, N. S., SILVA, M. L.; VALVERDE, S. R. Desempenho do setor florestal para a economia brasileira: uma abordagem da matriz insumo-produto. Revista Árvore, n. 34, v. 6, p. 1129-1138, dez. 2010.

VALVERDE, S. R. A contribuição do setor florestal para o desenvolvimento sócio-econômico: uma aplicação de modelos de equilíbrio multissetoriais. 2000. 105 f. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG, 2000.

VALVERDE, S. R.; OLIVEIRA, G. G. D.; SOARES, T. S.; CARVALHO, R. M. A. M. Participação do setor florestal nos indicadores socioeconômicos do estado do Espírito Santo. Revista Árvore, v. 9, n. 1, p. 105-113, 2005.

VALVERDE, S. R.; SOARES, N. S.; DA SILVA, M. L. Desempenho das exportações brasileiras de celulose. Revista Árvore, Viçosa, v. 30, n. 6, p. 1017-1023, 2006. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0100-67622006000600017. Acesso em: 15 out. 2021.

VASCONCELOS, C. R. F. O comércio Brasil-Mercosul na década de 90: uma análise pela ótica do comércio intra-indústria. Revista Brasileira de Economia, v. 57, p. 283-313, 2003. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0034-71402003000100012. Acesso em: 18 out. 2021.

VIANA, L. S. O fluxo comercial da celulose brasileira para os BRICS, 1990 a 2016. 84 f. Dissertação (Mestrado em Economia Regional e Políticas Públicas), Universidade Estadual de Santa Cruz - UESC, Ilhéus, Bahia, 2019.

VICENSOTTI, J. M.; MONTEBELLO, A. E. S.; MARJOTTA-MAISTRO, M. C. Competitividade brasileira no comércio exterior da carne bovina. Revista IPecege, v. 5, n. 1, p. 7-18, 2019. Disponível em: https://doi.org/10.22167/r.ipecege.2019.5.7. Acesso em: 16 out. 2021.

VIDAL, A. C. F.; DA HORA, A. B. A indústria de papel e celulose. In: BNDES 60 anos: perspectivas setoriais. Rio de Janeiro: Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social, 2012. p. 334-381.

WTO. World Trade Organization. WTO Stats. 2021. Disponível em: https://stats.wto.org/. Acesso em: 06 set. 2021.
Publicado
26-12-2022
Como Citar
Matos, D. V., Ribeiro, I. P. D., Soares, N. S., & Lyrio, M. M. P. (2022). Competitividade do segmento brasileiro de celulose no comércio internacional, entre 1961 e 2020. Conjuntura Internacional, 18(2), 41-57. https://doi.org/10.5752/P.1809-6182.2021v18n2p41-57

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##