Cesarismo em Repetição: aproximações à compreensão do processo revolucionário egípcio e dos governos Morsi e as-Sisi

  • Samuel Spellmann Universidade Estadual da Paraíba
Palavras-chave: Egito, Cesarismo, Primavera Árabe, As-Sisi

Resumo

Este artigo busca estabelecer um diálogo crítico entre a captura das principais determinações do processo revolucionário egípcio e as tentativas de uniformização através de conceitos. Em particular, discute-se o uso do conceito de cesarismo nas revoltas populares ocorridas no Egito na década de 2010, compreendidas como partes integrantes da primavera árabe. Nossa interpretação é a de que a série de deposições do governo egípcio entre 2011 e 2013 deram forma à ilusão de que a disputa política no país estava encerrada com a instauração do governo militar do General Abdul as-Sisi, e que o controle das Forças Armadas da administração do Egito significaria o encerramento da revolução com a vitória no país das forças políticas da reação. O artigo entende estes desenvolvimentos como partes do processo histórico no país, constituindo um ponto de partida significativamente diferente daquele existente no momento anterior à primavera árabe.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Samuel Spellmann, Universidade Estadual da Paraíba

Doutorando em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas). Membro do China Working Group da International Initiative for Promoting Political Economy, School of African and Oriental Studies, University of London (SOAS). E-mail: samuelspellmann@gmail.com

Referências

ABED, George T. The Egyptian Economy: in the Clutches of the Deep State. Carnegie Middle East Center, 26 de out. de 2020. Disponível em: < https://carnegie-mec.org/2020/10/26/egyptian-economy-in-clutches-of-deep-state-pub-83027 >. Acesso em 06 de jun. de 2021.

ALEXANDER, Anne. NAGUIB, Sameh. Behind every Caesar a new one? Reflections on Revolution and Counter-revolution in Egypt in Reponse to Gramsci on Tahrir. Review of African Political Economy, v. 45, v. 155, 2018, p. 91-103. DOI: 10.1080/03056244.2017.1391765

AL JAZEERA. Saudi Arabia supports Egypt, Sudan ‘water rights’ in Dam Dispute. Al Jazeera, 07 de jul. de 2021. Disponível em: < https://www.aljazeera.com/news/2021/7/7/saudi-supporting-egypt-sudan-water-rights-amid-gerd-dispute >. Acesso em 30 de jul. de 2021.

ANTONINI, Francesca. Caesarism and Bonapartism in Gramsci: Hegemony and the Crisis of Modernity. Leiden: Brill, 2021, 252p.

DE SMET, Brecht. Gramsci on Tahrir: Revolution and Counter-Revolution in Egypt. London: Pluto Press, 2016, 281p.

LEWIS, Aidan. Egypt’s Sisi opens Naval Base Close to Border with Libia. Reuters, 04 de jul. de 2021. Disponível em: < https://www.reuters.com/world/middle-east/egypts-sisi-opens-naval-base-close-border-with-libya-2021-07-03/ >. Acesso em 30 de jul. de 2021.

LUXEMBURG, Rosa. The Accumulation of Capital. London: Routledge, 2003. 497p.

MATTEWS, Sean. The Competition for Egypt: China, the West, and Megaprojects. Al Jazeera, 15 de mar. de 2021. Disponível em: < https://www.aljazeera.com/news/2021/3/15/the-competition-for-egypt-china-the-west-and-mega-projects >. Acesso em 30 de jul. de 2021.

SANTANGELO, Federico. Between Caesarism and Cosmopolitalism: Julius Caesar as na Historical Problem in Gramsci. In: ZUCCHETTI, Emilio. CIMINO, Anna Maria. Antonio Gramsci and the Ancient World. Abindton: Routledge, 2021. p. 201-221.
Publicado
15-11-2023
Como Citar
Spellmann, S. (2023). Cesarismo em Repetição: aproximações à compreensão do processo revolucionário egípcio e dos governos Morsi e as-Sisi. Conjuntura Internacional, 19(1), 75-82. https://doi.org/10.5752/P.1809-6182.2022v19n1p75-82