A estratégia brasileira no Oriente Médio: uma visão histórica no século XX

The brazilian strategy in the Middle East: a historical view in 20th century

  • Mauro Cid Escola de Comando e Estado Maior do Exército
Palavras-chave: Política Externa, Oriente Médio, Estratégia

Resumo

Esse artigo busca apresentar a estratégia brasileira no Oriente Médio trabalhando com um arcabouço teórico básico relacionado ao histórico das Relações Internacionais do Brasil com os países do Oriente Médio. Para atingir o objetivo proposto será trabalhado as estratégias da Política Externa brasileira, tendo como marco temporal principal o período dos Governos Militares até os dias atuais. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauro Cid, Escola de Comando e Estado Maior do Exército
É Doutorando do Programa de Pós-Graduação na Escola de Comando e Estado-Maior (ECEME). É Mestre em Operações Militares, pela Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais (RJ, 2009) do Exército Brasileiro, Bacharel em Ciências Militares pela Academia Militar das Agulhas Negras (RJ, 2000). Especialista em Guerra Irregular (Curso de Forças Especiais, 2003) e em Ações de Comandos (2002) pelo Centro de Instrução de Operações Especiais do Exército Brasileiro. Atuou como Observador Militar e Oficial de Ligação da Operação das Nações Unidas no CHIPRE (UNFICYP) entre os anos de 2012 e 2013. Contribuiu no planejamento de envio de militares brasileiros para a Força Interina das Nações Unidas no LÍBANO (UNIFIL) em 2014. Especializou-se em Relações Públicas e Gerência de Marketing pela Universidade Veiga de Almeida (2005). Possui particular interesse no que diz respeito à Defesa Nacional, Terrorismo, Guerra Irregular, Oriente Médio e Relações Internacionais. Atualmente cursa o Curso de Altos Estudos Militares na Escola de Comando e Estado Maior do Exército e é doutorando do Instituto Meira Mattos de Estudos Políticos e Estratégicos.

Referências

ARON, Raymond. Penser la guerre, Clausewitz. Paris, Gallimard, 1976.

AMORIM, Celso. Política externa, democracia, desenvolvimento: gestão do Ministro Celso Amorim no Itamaraty. Brasília: FUNAG, 1994.

AMORIM, Celso. Brasil, um País Provedor de Paz. Estudos Internacionais, v. 1, n. 2, 2013a, p. 127-137 .

AMORIM, Celso. Breves Narrativas Diplomáticas. São Paulo: Benvirá, 2013b.

AMORIM, Celso. Conversas com Jovens Diplomatas. São Paulo: Benvirá, 2011.

AMORIM, Celso. Palestra do Ministro Celso Amorim sobre o Processo de Paz no Oriente Médio. Seminário Internacional da Mídia sobre o Processo de Paz no Oriente Médio, Rio de Janeiro, 27 jul. 2010.

BREDA DOS SANTOS, Norma. As Posições Brasileiras nas Nações Unidas com Relação ao Oriente Médio (1945-2002): Eqüidistância, Pragmatismo e Realismo. Cena Internacional, v. 5, n. 2, 2003, p. 5-22.

BREDA DOS SANTOS, Norma. Dez anos no Deserto: a Participação Brasileira na Primeira Missão de Paz das Nações Unidas. In: DUPAS, Gilberto; VIGEVI, Tullo (orgs.). Israel-Palestina: a Construção da Paz vista de uma Perspectiva Global. São Paulo: Editora UNESP, 2002, p. 263-285.

CANANI, Ney. Política Externa no Governo Itamar Franco. Porto Alegre: UFRGS, 2004.

CERVO, Amado Luiz; BUENO, Clodoaldo. História da Política Exterior do Brasil. Brasília: UnB, 2002.

COLLOR DE MELLO, Fernando. Interview to the author, Brasília, 2011.

FAINGOLD, Reuven. D. Pedro II na Terra Santa. Diário de Viagem - 1876. São Paulo: Sêfer, 1999.

CORNETET, João Marcelo C. A Política Externa de Dilma Rousseff: Contenção na Continuidade. Conjuntura Austral, v. 5, n. 24, 2014, p. 111-150.

FARES, Seme Taleb. O pragmatismo do petróleo: as relações entre o Brasil e o Iraque. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 50, n. 2, p. 129-145, 2007.

FONSECA Jr., Gelson. O Brasil no Conselho de Segurança da ONU: 1998-1999. Brasília: Funag/IPRI, 2002.

FIGUEIREDO, João Batista. XXXVII Session of the United Nations General Assembly, 1982. In: The Voice of Brazil in the United Nations. Brasília: FUNAG, 1995.

FREIDE, Roy Reis. Ciência politica e teoria do Estado. Rio de Janeiro. Bibliex. Coleção Avulsa

GUERREIRO, Ramiro Saraiva. XXXVI Session of the United Nations General Assembly, 1981. In: The Voice of Brazil in the United Nations. Brasília: FUNAG, 1995.

HAJJAR, Claude Fahd. Imigração Árabe: 100 anos de reflexão. São Paulo: Ícone, 1985.

HIRST, Monica e PINHEIRO, Letícia. A Política Externa do Brasil em Dois Tempos. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 38, n. 1, 1995, p. 5-23.

LAMPREIA, Luiz Felipe. A política externa do governo FHC: continuidade e renovação. Revista Brasileira de Política Internacional, v. 42, n. 2, p. 5-17, 1998.

LAMPREIA, Luiz Felipe. O Brasil e os Ventos do Mundo. Rio de Janeiro: Objetiva, 2010.

LEONARD, R. A. A Short guide to clausewitz on war. London, Weidenfeld & Nicolson, 1967.

LESSA, Antonio C. Israel e o Mundo Árabe no Cruzamento das Escolhas Internacionais do Brasil. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2000, p. 149-186.

MESSARI, Nizar. O Brasil e o Mundo Árabe. In: ALTEMANI, Henrique; LESSA, Antônio Carlos. (orgs.) Relações internacionais do Brasil: temas e agendas. São Paulo: Saraiva, 2006. v. 1.

MORAES, Reginaldo C.A. Construção Retomada. Desafios Políticos e Perspectivas Internacionais para o Brasil. Nueva Sociedad, out 2008, p. 4-21.

ROSA, Luciano Ozorio. O Brasil e o Oriente Médio (1930-1990). São Paulo: Annablume; NUPRI; USP, 2000.

SANTOS, Norma Breda dos. As posições brasileiras nas Nações Unidas com relação ao Oriente Médio (1945-2002): equidistância, pragmatismo e realismo. Cena Internacional, v. 5, n. 2, 2003.

SARNEY, José. XL Session of the United Nations General Assembly, 1985. In: The Voice of Brazil in the United Nations. Brasília: FUNAG, 1995.

SILVEIRA, Antonio Azeredo da. XXIX Session of the United Nations General Assembly, 1974. In: The Voice of Brazil in the United Nations. Brasília: FUNAG, 1995.

SIMONS, M. Gulf war spurs Brazil arms makers. New York Times, New York, 25 Jan. 1988.

UZIEL, Eduardo. O Controverso Caso da Resolução 242 (1967) do Conselho de Segurança. Política Externa, v. 20, n. 1, 2011.

VIGEVANI, Tullo; CEPALUNI, Gabriel. A Política Externa de Lula da Silva: A Estratégia da Autonomia pela Diversificação. Contexto Internacional, v. 29, n. 2, 2007, p. 273-335.

VIGEVANI, Tullo. Israel & Palestina: a Construção da Paz vista de uma Perspectiva Global. São Paulo: Editora UNESP, 2002.

Publicado
17-08-2017
Como Citar
Cid, M. (2017). A estratégia brasileira no Oriente Médio: uma visão histórica no século XX. Conjuntura Internacional, 14(1), 39-53. https://doi.org/10.5752/P.1809-6182.2017v14n1p39