DEFICIÊNCIA E QVT: REFLEXÕES E DESAFIOS NO AMBIENTE LABORAL DE UMA IES

Palavras-chave: Qualidade de vida no trabalho, Serviço público, Pessoas com deficiência, Modelo de Walton

Resumo

Este estudo busca compreender as condições de qualidade de vida no contexto laboral de uma instituição de ensino superior brasileira, a partir da percepção de servidores técnico-administrativos com deficiência. Para tanto, os 20 servidores com deficiência do campus sede da instituição foram convidados a participar de entrevistas semiestruturadas, dentre os quais 11 aceitaram o convite. Partindo, então, de uma abordagem qualitativa com cunho descritivo, utilizou-se a análise de conteúdo para explorar os relatos dos participantes que, sob o suporte do modelo de Walton, foram divididos em dois eixos: significado do trabalho e ótica das pessoas com deficiência (PcD) sobre o ambiente laboral. A partir dos resultados, constatou-se que os servidores valorizam o trabalho desempenhado e percebem uma evolução no processo de inclusão de PcD na referida universidade. Nada obstante, eles apontam ações necessárias para aprimorar a qualidade de vida no trabalho (QVT), notadamente nos procedimentos relacionados ao ingresso e ambientação, à acessibilidade e à própria construção de carreira de pessoas com deficiência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dayse Leticia Pereira Amâncio, Universidade Federal de Viçosa

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal de Viçosa (PPGADM/UFV).

Diego Costa Mendes, Universidade Federal de Viçosa

Doutor em Administração pelo Programa de Pós-Graduação em Administração da Universidade Federal de Pernambuco (PROPAD/UFPE) e Professor Adjunto do Departamento de Administração e Contabilidade da Universidade Federal de Viçosa (DAD/UFV).

Publicado
21-06-2023
Seção
Artigos