PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA EM ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE: ESCOPO E DIFERENCIAÇÃO

  • Germany Gonçalves Veloso Fundaçao Getulio Vargas
  • Ana Maria Malik Fundação Getulio Vargas
Palavras-chave: Administração. Saúde. Pesquisa. Definição. Escopo.

Resumo

Evidências mostram que a área acadêmica de administração em saúde não tem uma definição clara e consensual sobre seu escopo e diferenciação. O objetivo do presente trabalho foi averiguar se existe uma concepção implícita compartilhada sobre a pesquisa na área. Como base teórica foi utilizado o referencial sobre campos científicos e, como método, foi utilizando a identificação de vocábulos distintivos/construção consensual. Realizou-se um levantamento, entre estudiosos de organizações de saúde, a fim de captar elementos conceituais característicos dos estudos da área, principais diferenciações (especialmente em relação à área de administração), e derivar um consenso implícito. Em paralelo, foi realizada também análise temática a fim de aumentar a validade dos achados. A partir da análise dos dados dos levantamentos foi possível constatar a existência de um consenso latente. Foi também possível elaborar uma definição tentativa sobre estudos em administração em saúde. O estudo pode contribuir para o desenvolvimento e fortalecimento da administração em saúde como área de pesquisa e ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Germany Gonçalves Veloso, Fundaçao Getulio Vargas
Doutor em Administração de Empresas
Publicado
14-04-2016
Seção
Artigos