Perfil dos técnicos em enfermagem de um serviço de atendimento pré-hospitalar

  • Júlio César Batista Santana PUC Minas.
  • Elen Beatriz Prates de Sá PUC Minas.
  • Bianca Santana Dutra PUC Minas.
  • Ana Cristina Viana Campos PUC Minas.
  • Clayton Lima Melo Universidade Federal de Minas Gerais.
  • Gabriel de Barros Salum Centro Universitário de Sete Lagoas – UNIFEMM.
Palavras-chave: Pessoal técnico de saúde, Cuidados de enfermagem, Serviços médicos de emergência, Enfermagem em emergência.

Resumo

Objetivou-se caracterizar o perfil dos técnicos de enfermagem que atuam em um Serviço de Atendimento Móvelde Urgência. Estudo descritivo exploratório de análise quantitativa, cuja população constitui-se de 18 técnicos deenfermagem. O perfil discretamente predominante é o feminino 10(55,55%), com idade entre 26 a 35 anos14(77,76%) e 8(44,44%) tem mais de cinco anos de serviço. Na relação com o trabalho, 17(94,44%) referiramgostar do serviço devido à identificação com o setor de urgência e ao tipo de assistência prestada. Destesprofissionais 14(77,78%) possuem curso de Basic Life Support. Concluiu-se que a equipe demonstra satisfaçãoem trabalhar no setor de urgência e emergência, preocupa-se com cursos de capacitação para melhor qualificaçãoprofissional e está preparada para lidar de forma efetiva na assistência às vítimas de agravos clínicos etraumáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlio César Batista Santana, PUC Minas.
Doutor em Bioética pelo Centro Universitário São Camilo - São Paulo ( 2014 ) ; Mestrado em Bioética pelo Centro Universitário São Camilo -São Paulo (2007); Especialização em Enferamgem em UTI (2001) ; Graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1996) . Professor da PUC MInas, Centro Universitário UNIFEMM - Sete Lagoas e Faculdade Ciências da Vida, coordenador dos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu do INSTITUTO DE EDUCAÇÃO CONTINUADA/ PUC Minas: Enfermagem em UTI adulto, Enfermagem em UTI Neonatal e Pediátrica, Enfermagem em Urgência, Emergência e Trauma e Enfermagem em transplante e doação de órgãos,Enfermeiro do Núcleo de Educação Permanente e Pesquisa (NEPP ) Consórcio Intermunicipal Aliança para a Saúde ( CIAS ) SAMU - Sete Lagoas: Tutor do Suporte Básico e Avançado de Vida do SAMU, atuando principalmente nos seguintes temas :Bioética, unidade de terapia intensiva, atendimento pré-hospitalar, enfermagem, cuidado, emergência,equipe de enfermagem e saúde da família, Editor Adjunto da Enfermagem Revista PUC Minas, membro da equipe editorial da Revista de Enfermagem UFPE on line , Membro do colegiado do Curso de Graduação em Enfermagem da PUC/ Minas, Campus Coração Eucarísto. Autor de 3 livros : Procedimentos básicos de enfermagem, Monitorização Invasiva e não invasiva: fundamentação para o cuidado e Conflitos éticos na área da saúde : como lidar com esta situação.
Elen Beatriz Prates de Sá, PUC Minas.
Enfermeira pela Faculdade Ciências da Vida. Aluna do Curso de Especialização em Enfermagem em Urgência, Emergência e Trauma daPUC Minas.
Bianca Santana Dutra, PUC Minas.
Possui graduação em Enfermagem pela Faculdade Ciências da Vida (2010), Especialização em Enfermagem em Urgência, Emergência e Trauma pelo PREPES PUC Minas (2012), Mestrado em Promoção de Saúde e Prevenção da Violência pela Faculdade de Medicina da UFMG (2014). Atualmente é Coordenadora de Vigilância e Proteção à Saúde da Secretaria Municipal de Saúde de Sete Lagoas, Coordenadora do curso de Especialização lato sensu Enfermagem em Urgência, Emergência e Trauma, unidade Sete Lagoas e Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e Pediátrica unidade Ipatinga do Instituto de Educação Continuada IEC PUC Minas.
Ana Cristina Viana Campos, PUC Minas.
Pesquisador Pós-Doutor CAPES no Programa de Pós-graduação em Enfermagem/UFPA. Doutora em Odontologia, área de concentração em Saúde Coletiva pela Faculdade de Odontologia/UFMG (2014). Especialista em Bioestatística pela Pontifica Universidade Católica de Minas Gerais (2013). Pesquisa principalmente nos seguintes temas: Epidemiologia, Modelos estatísticos multivariados e Análises complexas; Envelhecimento; Qualidade de Vida; Relações Sociais; Capital Social; Religiosidade, Espiritualidade e Crenças pessoais.
Clayton Lima Melo, Universidade Federal de Minas Gerais.
Enfermeiro graduado pela UFMG (2000), Doutorando em Enfermagem pela UFMG, Mestre em Enfermagem pela UFMG (2006), Titulado como Especialista em Terapia Intensiva pela ABENTI - AMIB (2013), Especialista em Docência e Gestão do Ensino Superior pela PUC Minas (2013), Especialista em Enfermagem em Terapia Intensiva pela PUC Minas (2004). Atua como professor da PUC Minas, coordenador e docente dos cursos de especialização em Terapia Intensiva,Urgência e Emergência do Centro Universitário UNA. Enfermeiro supervisor da unidade de Emergência e cuidados intensivos do Hospital Municipal Odilon Behrens de Belo Horizonte/MG. Membro do Núcleo de Pesquisa Administração em Enfermagem (NUPAE UFMG). Avaliador Ad Hoc da Journal Nursing UFPE on line/Revista de Enfermagem UFPE on line (JNUOL/REUOL).
Gabriel de Barros Salum, Centro Universitário de Sete Lagoas – UNIFEMM.
Enfermeiro graduado pelo Centro Universitário de Sete Lagoas - UNIFEMM.

Referências

- Brasil. Ministério da saúde. Política

Nacional de Atenção às Urgências.

Brasília: Ministério da Saúde; 2006.

- Brasil. Ministério da saúde. Política

Nacional de Atenção às Urgências:

Portaria 2048 de 5 de novembro de

3. ed. amp. Brasília: Ministério da

Saúde; 2006:49-241. (Série E.

Legislação de Saúde)

- Wiebbelling ED, Santos MF. Nursing in

urgency and emergency in Foz do

Iguacu city, Parana, Brazil. Rev

Enferm UFPE [periódico online]. 2009

[acesso em 6 mar 2012]; 3(2):440-9.

Disponível em:

http://www.ufpe.br/revistaenfermagem/i

ndex.php/revista/article/view/

/pdf_890

- Santos EF, Santos EB, Santana GO,

Assis MF, Meneses RO. Legislação em

Enfermagem, Atos Normativos do

Exercício e do Ensino de Enfermagem.

São Paulo: Atheneu; 2002.

- Gordis L. Epidemiologia. 4. ed. Rio de

Janeiro: Revinter; 2010.

- Brasil. Ministério da Saúde. Resolução

n.196, de 10 de outubro de 1996.

Aprova diretrizes e normas

regulamentadoras de pesquisas

envolvendo seres humanos. Brasília:

MS; 1996.

- Schmidt DRC, Dantas RAS. Qualidade

de vida no trabalho de profissionais de

enfermagem, atuantes em unidades do

bloco cirúrgico, sob a ótica da

satisfação. Rev Lat Am Enfermagem.

;14(1):54-60.

- Matsuda LM, Évora YDM. Ações

desenvolvidas para a satisfação no

trabalho da equipe de enfermagem de uma UTI-adulto. Ciênc Cuid Saúde.

;5(supl):49-56.

- Pinho DLM, Abrahão JI, Ferreira MC.

As estratégias operatórias e a gestão da

informação no trabalho de enfermagem,

no contexto hospitalar. Rev Lat Am

Enfermagem. 2003;11(2):168-76.

- Rossi AM. Estressado, eu? Porto

Alegre: RBS Publicações; 2004.

- Carvalho DV, Lima EDRP. Sintomas

físicos de estresse na equipe de

enfermagem de um centro cirúrgico.

Nursing. 2011;4(34):31-4.

- Melo MB, Barbosa MA, Souza PR.

Satisfação no trabalho da equipe de

enfermagem: revisão integrativa. Rev

Lat Am Enfermagem.

; 19(4):1047-55.

- Andrade LM, Caetano JA, Soares E.

Percepção das enfermeiras sobre a

unidade de emergência. Rev Rene.

;1(1):91-7.

Carlotto MS, Nakamura AP, Câmara

SG. Síndrome de Burnout em

estudantes universitários da área da

saúde. Rev Psico. 2006;37(1):57-62.

- Ximenes NFRG, Aurélio CO, Freitas

CASL, Albuquerque IMN, Rocha J,

Cunha ICKO. Análise do processo de

trabalho dos técnicos de enfermagem no

Serviço de Atendimento Móvel de

Urgência-SAMU de Sobral, Ceará,

Brasil. Rev Biblioteca Lascasas

[periódico online]; 2009 [acesso em 06

mar 2012];5(2). Disponível em:

http://www.indexf.

com/lascasas/documentos/lc0424.php

- Lentz RA, Costenaro RGS, Gonçalves

LHT, Nassar SM. O profissional de

enfermagem e a qualidade de vida: uma

abordagem fundamentada nas dimensões propostas por Flanagan. Rev

Lat Am Enfermagem. 2000;8(4):7-14.

Cavalcante CAA, Macedo MLAF.

Estudo do perfil dos auxiliares e

técnicos de enfermagem: rede de

serviços da secretária municipal de

saúde – Natal/RN [monografia]: Rio

Grande do Norte: Universidade Federal

do Rio Grande do Norte; 2000.

- Martins C, Kobayashi RM, Ayoub AC,

Leite MMJ. Perfil do enfermeiro e

necessidades de desenvolvimento de

competência profissional. Texto

Contexto Enferm. 2006;15(3):472-8.

- Guedes MVC, Silva LF, Freitas MC.

Impacto dos cursos de especialização na

transformação da prática do enfermeiro:

um estudo sobre o valor da pesquisa.

Rev Rene. 2000;1(1):36-40.

Publicado
13-04-2015
Seção
ARTIGOS/ARTICLES