Terrorismo no ciberespaço: O poder cibernético como ferramenta de atuação de organizações terroristas

  • Mayara Gabrielli Gardini Universidade do Vale do Itajaí- UNIVALI
Palavras-chave: Relações Internacionais, ciberespaço, poder cibernético, organizações terroristas, terrorismo cibernético.

Resumo

O ciberespaço é um novo domínio de poder nas relações internacionais onde atuam diversos atores, entre eles as organizações terroristas. Estas organizações encontraram no espaço cibernético um novo campo para expandir suas ideias e alcançar seus objetivos. Dessa forma, o tema do terrorismo no ciberespaço é uma questão relevante no contexto internacional. Posto isto, o objetivo da pesquisa foi demonstrar a forma que estes grupos operam neste novo domínio de poder, sendo necessário a apresentação de conceitos como ciberespaço, poder cibernético, terrorismo e terrorismo cibernético, além da aplicação das formas de atuação das organizações terroristas neste espaço em situações reais. O problema da pesquisa foi demonstrar de que maneira estas organizações utilizam-se do espaço cibernético como ferramenta de atuação. Para isso, o método de pesquisa utilizado foi o bibliográfico e o levantamento de informações foi realizado a partir de livros, artigos e publicações na internet. Com a pesquisa finalizada, foi possível conluir que os grupos terroristas utilizam-se do poder no ciberespaço para divulgar propaganda, levantar fundos, transmitir informações para treinamento, planejar atos terroristas, auxiliar na execução desses atos e efetuar ataques cibernéticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mayara Gabrielli Gardini, Universidade do Vale do Itajaí- UNIVALI
Graduanda em Relações Internacionais na Universidade do Vale do Itajaí.
Publicado
09-12-2016
Como Citar
Gardini, M. G. (2016). Terrorismo no ciberespaço: O poder cibernético como ferramenta de atuação de organizações terroristas. Fronteira: Revista De iniciação científica Em Relações Internacionais, 13(25-26), 7-33. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/10461