Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: 1,5; margin: 0cm 0cm 0pt;">Fronteira é uma publicação semestral do Departamento de Relações Internacionais, da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, classificada como B5 no QUALIS de sua área "Ciência Política e Relações Internacionais" (Plataforma Sucupira - CAPES - Brasil).<br><strong>Missão:</strong> veicular trabalhos de iniciação científica que contribuam para o avanço da pesquisa, especialmente na área de Relações Internacionais, da formação acadêmica crítica e integral, aberta ao diálogo, à perspectiva interdisciplinar e à pluralidade de ideias.<br><strong>ISSN 1679-5377</strong><br><strong>e-ISSN 2318-1680</strong></p> PUC-Minas pt-BR Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 1679-5377 <p>Autores que publicam nesta revista concordam com os seguintes termos:<br><br></p> <ol type="a"> <ol type="a"> <li class="show">Autores mantém os direitos autorais e concedem à revista o direito de primeira publicação, com o trabalho simultaneamente licenciado sob a&nbsp;<a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new">Licença Creative Commons Attribution</a> que permite o compartilhamento do trabalho com reconhecimento da autoria e publicação inicial nesta revista.</li> <li class="show">Autores têm autorização para assumir contratos adicionais separadamente, para distribuição não-exclusiva da versão do trabalho publicada nesta revista (ex.: publicar em repositório institucional ou como capítulo de livro), com reconhecimento de autoria e publicação inicial nesta revista.</li> <li class="show">Autores têm permissão e são estimulados a publicar e distribuir seu trabalho online (ex.: em repositórios institucionais ou na sua página pessoal) a qualquer ponto antes ou durante o processo editorial, já que isso pode gerar alterações produtivas, bem como aumentar o impacto e a citação do trabalho publicado (Veja&nbsp;<a href="http://opcit.eprints.org/oacitation-biblio.html" target="_new">O Efeito do Acesso Livre</a>).</li> </ol> </ol> Sumário https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/30401 Revista Fronteira Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 1 6 O Terceiro Gênero na Índia: O paradoxo social das hijras e as consequências da colonização britânica https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/27277 <p>Este artigo tem por objetivo definir o conceito de gênero, levando em consideração o seu processo histórico, junto à construção social do mesmo, tendo em vista o panorama do tema no universo das Relações Internacionais. Além disso, o trabalho irá tratar sobre a colonização da Índia pelo Império Britânico, realizada por meio da Companhia das Índias Orientais, buscando relacionar este ocorrido com a marginalização das <em>hijras</em>, que são mulheres transgênero no país. Por fim, o artigo irá apresentar quem são essas mulheres, conhecidas também como o terceiro gênero na Índia, além de explicar o contexto social, cultural e religioso em que essas mulheres estão inseridas.</p> Maria Clara Cunha Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 7 24 Países com economia verde na busca pelo lucro no sistema capitalista internacional e a exploração do meio ambiente: o caso de Noruega e Brasil https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/27213 <p>Com a evolução do capitalismo formou-se um sistema de interações internacionais no qual existe o predomínio econômico de países do Norte Global em detrimento da exploração de países do Sul. Este trabalho busca apresentar o contexto e o desenvolvimento dessa dinâmica com foco nas relações econômicas do Brasil e da Noruega. Além disso, procura-se compreender como a questão da exploração ambiental se insere nessa conjuntura. À vista disso, utiliza-se das teorias marxistas e neomarxistas como as teorias de Dependência e Sistema-Mundo, para analisar o comportamento dos atores na busca pelo lucro e a inserção no comércio internacional no sistema capitalista vigente.</p> Ana Clara de Souza Andrade Bianca Pereira Dillyan Figueiredo Tudisco Nathanny Isabela Ramos Ferreira Victorya Almeida Abreu Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 25 45 “História para ninar gente grande”: olhar decolonial da Mangueira sobre a História do Brasil https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/27517 <p>O intuito do artigo é analisar as epistemologias decoloniais sobre a História do Brasil construídas pela Estação Primeira de Mangueira em seu Carnaval em 2019. Para tal, será feito um estudo sobre as perspectivas decoloniais, na construção do “giro decolonial” e uma análise destes argumentos sobre a construção do enredo, desfile e samba da Mangueira. Em que, o argumento central do artigo, consiste na ideia da Escola em superar o passado colonial epistemológico e hegemônico do saber da história do Brasil, redefinindo a narrativa histórica a partir de atores oprimidos e esquecidos. Apresentando um novo saber a partir de um giro decolonial que se dispõe a construir uma epistemologia brasileira no que diz respeito a sua História.</p> Arthur Henrique Gomes de Souza Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 46 68 O Papel do Hezbollah no Desenvolvimento de uma Nova Identidade Nacional Libanesa: os efeitos da Guerra de 2006 https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/27928 <p>A ascensão da milícia xiita Hezbollah no ano de 1982, em meio à Guerra Civil do Líbano (1975-1990), significou uma série de mudanças profundas no cenário sociopolítico libanês. Dessa forma, a pesquisa analisa o desempenho do chamado Partido de Deus como agente fomentador de uma nova identidade nacional no país, fazendo referência à ideia de um “Estado dentro do Estado” sob a perspectiva dos efeitos da Guerra de 2006. Assim, o objetivo principal é identificar o impacto do Partido na dinamização da sociedade libanesa, bem como as consequências para o âmbito político. Para isso, foi utilizada tanto revisão bibliográfica quanto análise histórico-conceitual para compreender a real inferência da organização em uma nova identidade nacional libanesa.</p> Bianca Guimarães Vizzotto Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 69 87 As Guerrilheiras do Sol: A marginalização e inferiorização do papel das mulheres nos campos de guerra https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/beatriz%20leal%20boner <p>O presente artigo tem como objetivo discorrer a respeito da maneira pelas quais as mulheres são caracterizadas pelos meios de comunicação relevantes globalmente, de maneira a discutir como as relações de desigualdade de gênero impactam na representação das mulheres nos conflitos armados internacionais, por meio da ótica feminista, serão analisados como as mulheres são marginalizadas, inferiorizadas e sexualizadas por esses espaços de comunicação. Assim, com propósito de contrapor com a visão tradicional, será analisado a conjuntura das guerrilheiras curdas, conhecidas como YPJ, no contexto de Guerra Curda, trazendo uma breve linha temporal da mesma, e sua protagonização no seu enfrentamento contra o patriarcado no sistema governamental do Estado Islâmico. De forma a demonstrar como as guerrilheiras curdas quebram com o paradigma sexista presentes nos debates da mídia global.</p> <p>&nbsp;</p> <p>Palavras-chave: Feminismo. Meios de comunicação. Campo de Segurança. YPJ. Guerrilheiras curdas.</p> Ana Beatriz Rios de Andrade Moreira Beatriz Leal Boner Oliver de Morais Heizenreider Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 88 113 Análise pós-colonial da emergência do Boko Haram na Nigéria: um desafio às abordagens tradicionais https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/27464 <p>O presente artigo pretende realizar um estudo de caso visando a teoria pós-colonial, principalmente os pressupostos apresentados por Edward Said, para analisar a circunstância da ascensão e permanência do grupo islamista Boko Haram no território nigeriano. Sendo assim, propõe-se a compreensão e o desenvolvimento da influência colonial sobre a circunstância analisada, utilizando o pressuposto de influência do Ocidente sobre o Oriente, além da relação entre políticas imperialistas e poder. A análise irá se debruçar sobre os argumentos reflexivistas utilizando as premissas pós-positivistas, históricas e interpretativistas, resultando em uma análise crítica.</p> Ana Clara Pereira Domenichini Isabela Maria Cavalmoretti Juliana Saleme da Costa Cerqueira Nathália Alves Guimarães Shanaya Lohanna de Oliveira Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 114 137 A Ciência como instrumento de poder: a atuação chinesa na Antártica https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/28080 <p><span style="font-weight: 400;">A partir da assinatura do Tratado da Antártica em 1983, a China se empenhou em estabelecer e intensificar sua atuação na região polar. Um dos maiores investimentos econômicos realizados consistem no Programa Científico Antártico Chinês, que tem se desenvolvido amplamente desde sua fundação. A atuação chinesa na Antártica, porém, pode ser entendida como um eficaz mecanismo de projeção de poder. A partir do conceito de </span><em><span style="font-weight: 400;">soft power </span></em><span style="font-weight: 400;">de Joseph Nye, o presente artigo irá analisar o processo de evolução da China na Antártica, desde a criação do tratado até os dias atuais de forma a entender como seu programa científico atua como instrumento de poder.</span></p> Giulia Santos Sousa Isabella Bastos Silva da Cruz Lucas Henrique de Oliveira Silva Nayara Maria Campos Gomes Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 138 158 Aproximação e Distanciamento na Política Externa de Bolsonaro para a Argentina no Mercosul https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/28413 <p>Em seus 30 anos, o Mercosul demonstrou resiliência no panorama do regionalismo sul-americano, e a confiança entre Brasil e Argentina foi historicamente central para a integração. Porém, a Política Externa Brasileira (PEB) do governo Bolsonaro tensionou as relações com a Argentina após a eleição de Alberto Fernández, criando incerteza sobre o sentido da integração. Assim, buscou-se responder à pergunta: como a PEB de Bolsonaro se posicionou em relação à Argentina no Mercosul? Objetivou-se identificar os posicionamentos da PEB de Bolsonaro para o Mercosul e investigar as principais convergências e divergências entre Brasil e Argentina no Mercosul. A amostra abarcou fontes primárias de jornais brasileiros (Folha de S.Paulo, O Estado de S.Paulo e Valor Econômico) e de sites do governo brasileiro (MRE, Planalto, Câmara, Senado). Dessa forma, sugere-se que a PEB de Bolsonaro para a Argentina no Mercosul possa ser categorizada em duas fases, uma de diplomacia comercial com forte viés ideológico liberal e outra de ‘contenção de danos’.</p> Thiago Vicino Fernandes Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 159 179 Divide et Impera: uma análise sobre a colonização da África e suas consequências https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/27932 <p>A colonização da África teve impactos profundos para as populações colonizadas. Ademais, foi um elemento crucial para a constituição dos Estados africanos no pós-colonização. Tendo isso em vista, o artigo tem como objetivo analisar como se deu e quais os impactos da colonização da África. Através de uma revisão bibliográfica de fontes primárias e secundárias, argumento que a colonização se instituiu através tanto da imposição de uma estrutura de pensamento pautada na hierarquização de populações tendo como base preceitos raciais, quanto pelo interesse de exploração de recursos a partir do domínio do território. Ademais, concluo que a colonização delimitou as condições de possibilidade dos Estados africanos no pós-colonização em suas formas de organização política e social.</p> Brunno Victor Freitas Cunha Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 180 202 Edição Completa https://periodicos.pucminas.br/index.php/fronteira/article/view/30402 <p>Revista Fronteira</p> Revista Fronteira Copyright (c) 2023 Fronteira: revista de iniciação científica em Relações Internacionais 2023-04-14 2023-04-14 21 42 1 202