Marcas espaciais da paisagem rural: as rugosidades de Cachoeira do Sul/RS

  • Lisane Regina Vidal Conceição
  • Eduardo Schiavone Cardoso
Palavras-chave: Espaço-Tempo, Rugosidades, Paisagem, Espaço Rural

Resumo

A pesquisa objetivou identificar no espaço e tempo a constituição das rugosidades na paisagem rural do município de Cachoeira do Sul/RS. Para a realização da investigação, utilizaram-se os aportes metodológicos baseados no Materialismo Histórico, no método dialético e na abordagem qualitativa. As rugosidades são o que fica do passado como forma, paisagem, como espaço construído, possibilitam compreender o espaço como produto da ação humana, ao longo da sua história. Foram elencadas três tipologias de rugosidades no município: as rugosidades do Sistema de Circulação de Mercadorias e Pessoas (as pontes, viação férrea, porto, balsas, posto telefônico, posto de combustível e correio); as rugosidades do Sistema de Produção (as estâncias, fazendas, engenhos, charqueada, banheiro de imersão bovino e venda); e o Sistema de Interação Social (as casas antigas, escolas, igrejas, salão de baile, taperas e cemitérios familiares). As rugosidades devem ser entendidas como meios que possibilitam ressignificações e não como entraves ao desenvolvimento socioeconômico do lugar. A sua presença concreta valoriza o espaço e sua ressignificação possibilita aos grupos sociais do presente novas fontes de renda, de permanência no meio rural, contribuindo tanto para sua produção e reprodução como também para preservar do esquecimento e salvaguardar na memória as rugosidades.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
29-07-2020