POTENCIAL GEOTURÍSTICO DE QUEDAS D’ÁGUA DO ESTADO DE MINAS GERAIS, BRASIL

  • Lilian Carla Moreira Bento Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: geodiversidade, turismo, valor didático.

Resumo

Este trabalho busca refletir sobre alguns conceitos básicos como geoturismo e a diferença entre produto e potencial turístico, de forma a subsidiar o objetivo central que é analisar o potencial geoturístico de quedas d’água, acrescentando um novo valor (científico) e uso (educativo) às quedas de unidades de conservação. Em função do número elevado de áreas protegidas e diversidade geológica encontradas no estado, se restringiu a três unidades (Refúgio de Vida Silvestre Estadual dos Rios Tijuco e da Prata, Parque Estadual do Ibitipoca (PEI) e Parque Nacional Serra da Canastra - PARNA Serra da Canastra). Compreende uma pesquisa qualitativa e espera-se que os resultados possam preencher uma lacuna do ponto de vista do entendimento das quedas d’água e sua correlação com as unidades morfoestruturais, servindo aos gestores das unidades de conservação como promoção aos programas de educação e interpretação ambiental, um dos pilares do geoturismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
08-02-2022