Definição e diferenciação dos conceitos de áreas verdes/espaços livres e degradação ambiental/impacto ambiental / Definition and differentiation of concepts green áreas/spaces free and environmental degradation/environmental impact

  • Felipe Gomes Rubira Professor da Universidade Federal de Alfenas

Resumo

Este artigo tem como objetivo estabelecer as principais diferenças existentes entre a definição de áreas verdes e espaços livres, degradação ambiental e impacto ambiental. A metodologia empregada baseou-se em reflexões teóricas, através de pesquisa bibliográfica sobre os termos, por meio de trabalhos publicados em congressos, periódicos, livros, dissertações e teses. Verificou-se, que as áreas verdes e as áreas livres, se configuram como um subsistema do sistema de áreas livres e a principal diferença entre esses dois grupos, diz respeito ao predomínio de áreas plantadas, onde, em áreas verdes, predominam as áreas plantadas com 70% de cobertura vegetal em solo permeável, correspondendo, em geral, o que se conhece como parques, jardins ou praças. Concluiu-se que os termos degradação ambiental e impacto ambiental têm diferenças e não são iguais. O termo degradação ambiental, se refere apenas para impactos negativos que ocorrem no meio ambiente, não possuindo nenhum caráter positivo em si, diferentemente do termo impacto ambiental, que pode apresentar um lado positivo, uma frente benéfica para o meio ambiente. Concluiu-se que, as conceituações acerca dos termos áreas verdes e espaços livres, degradação ambiental e impacto ambiental, se apresentam de uma forma ampla e às vezes generalizada, necessitam rapidamente que se crie um consenso destes termos entre a comunidade científica, uma padronização dos grupos, que se encontram hoje em dia de maneira inadequada, sendo utilizados como sinônimos, quando na verdade se diferenciam em muitos aspectos, as características e funções são diferentes na grande maioria das vezes.

 

Palavras chave: Áreas verdes; espaços livres; degradação ambiental; impacto ambiental.

 

Abstract

This article aims to establish the main differences between the definition of green areas and open spaces, environmental degradation and environmental impact. The methodology was based on theoretical reflections by literature search on the terms through papers published in conferences, journals, books, dissertations and theses. It was found that the green areas and open spaces, are configured as a subsystem of the system of open spaces and the main difference between these two groups, with regard to the prevalence of planted areas, where in green áreas, dominated by planted areas with 70 % of vegetation cover in permeable soil, corresponding, in general, what is known as parks, gardens and parks. It was concluded that the environmental impact and environmental degradation have differences and terms are not equal. The term environmental degradation, refers only to negative impacts that occur in the environment, not having any positive nature themselves, unlike the term environmental impact, which can have a positive side, front beneficial to the environment. In conclusion, the concepts about the terms green areas and open spaces, environmental degradation and environmental impact, are presented in a comprehensive way and sometimes widespread, rapidly require you to create a consensus of these terms between the scientific community, standardization of groups, which are today inadequately and are used interchangeably, when in fact differ in many respects, the features and functions are different in most cases.

Keywords: Green spaces; open spaces; environmental degradation; environmental impact.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
02-01-2016