Diálogo inter-religioso: perspectivas a partir de uma teologia protestante

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Carlos Ribeiro Caldas Filho

Resumo

A questão do diálogo inter-religioso (DIR) tem sido uma questão de fronteira na teologia, pelo menos desde as últimas cinco décadas do século passado. Diferentes possibilidades teóricas de abordagem da questão têm sido propostas. Destas, as mais conhecidas são a reação contra o diálogo, o exclusivismo, e as duas favoráveis, o inclusivismo e o pluralismo. Neste sentido, são notáveis as contribuições de teólogos católicos ocidentais, sejam estes europeus, como Claude Geffré, Jacques Dupuis e Karl Rahner; estadunidenses como Roger Haight e Paul Knitter; brasileiros como Faustino Teixeira e Roberlei Panasiewicz; ou os asiáticos, como Michael Amaladoss, Raimon Panikkar, Tissa Balasurya e Aloysius Pieris. A literatura a respeito no Brasil tem contemplado mais esta produção católica, e não se tem refletido muito a respeito da contribuição protestante sobre esse tema. Por isso, o presente artigo pretende contribuir para o debate ao apresentar algumas contribuições a respeito do diálogo inter-religioso e a sua prática, a partir da teologia protestante. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
CALDAS FILHO, C. R. Diálogo inter-religioso: perspectivas a partir de uma teologia protestante. HORIZONTE - Revista de Estudos de Teologia e Ciências da Religião, v. 15, n. 45, p. 112-133, 31 mar. 2017.
Seção
Artigos/Articles: Dossiê/Dossier
Biografia do Autor

Carlos Ribeiro Caldas Filho, PPGCR da PUC Minas

Doutor em Ciências da Religião pela Universidade Metodista de São Paulo (2000). Bolsista PNPD-CAPES na Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia