SAÚDE, SIMBOLISMO E FÉ: reflexões sobre a liturgia pentecostal brasileira em tempos de pandemia

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Paulo Jonas dos Santos Júnior

Resumo

A pandemia da COVID-19 trouxe profundas marcas à população brasileira. Ante essa realidade, estudiosos das mais diversas áreas buscam compreender como a sociedade foi afetada com a circulação do novo coronavírus. Apesar de no início ter sido ventilada a possibilidade de um impacto quase nulo no Brasil, ideia ancorada em uma possível dificuldade do coronavírus em se propagar em clima tropical, a realidade se mostrou diferente, uma vez que, no final do mês de fevereiro de 2020 o vírus foi detectado no país e a partir de então, diversos danos foram causados pelo mesmo. O presente artigo tem por objetivo analisar como a pandemia da COVID-19 modificou a base do culto pentecostal brasileiro, em especial, como os elementos estruturais desse rito precisaram ser repensados para que as igrejas conseguissem se adaptar às novas realidades da sociedade frente aos iminentes desafios de saúde pública. Dessa forma, buscou-se investigar os elementos simbólicos da liturgia pentecostal, sob a perspectiva de Bourdieu. Por fim, foi possível compreender que o pentecostalismo enquanto segmento religioso valoriza a interação do fiel com o sagrado, o que pode facilitar a adaptação dessa doutrina nas mais adversas situações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
SANTOS JÚNIOR, P. J. DOS. SAÚDE, SIMBOLISMO E FÉ:. INTERAÇÕES, v. 18, n. 2, p. e182d05, 16 ago. 2023.
Seção
DOSSIÊ
Biografia do Autor

Paulo Jonas dos Santos Júnior, Centro Universitário São José de Itaperuna

Doutor em Planejamento Regional e Gestão da Cidade pela Universidade Cândido Mendes (UCAM-Campos). Doutorando em Ciências da Religião pela PUC Minas. Bolsista CAPES. Centro Universitário São José de Itaperuna. Brasil. ORCID: 0000-0001-7080-3501. E-mail: paulojsjunior@hotmail.com.

Referências

ANDRADE, Claudionor. Nesta crise, não perca a calma nem a alma. 2021. Disponível em http://www.cpadnews.com.br/blog/claudionorandrade/posts/137/nesta-crisenÃo-perca-a-calma-nem-a-alma.html. Acesso em 11 out. 2022.

AD BELÉM (Pará). Santa Ceia pela internet nesse domingo. 2020. Disponível em: https://adbelem.org.br/home. Acesso em: 26 out. 2022.

BARRETO, Mauricio Lima; BARROS, Aluisio Jardim Dornellas de; CARVALHO, Marília Sá; CODEÇO, Claudia Torres; HALLAL, Pedro Rodrigues Curi; MEDRONHO, Roberto de Andrade; STRUCHINER, Claudio José; VICTORA, Cesar Gomes; WERNECK, Guilherme Loureiro. O que é urgente e necessário para subsidiar as políticas de enfrentamento da pandemia de COVID-19 no Brasil? Revista Brasileira de Epidemiologia, [S.L.], v. 23, n. 1, p. 1-8, maio 2020. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1980-549720200032. Acesso em: 26 out. 2022.

Bateiah Instituto de Pesquisa. Pesquisa mostra que voltar à igreja é prioridade do brasileiro no pós-pandemia. 2021. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/brasil/2021/09/4951632-pesquisa-mostra-que-voltar-a-igreja-e-prioridade-do-brasileiro-no-pos-pandemia.html. Acesso em: 23 dez. 2022.

BÍBLIA: antigo e novo testamento. Tradução de João Ferreira de Almeida. Brasília: Sociedade Bíblica do Brasil, 2010.

BOURDIEU, Pierre. Razões práticas: sobre a teoria da ação. Campinas: Papirus, 2022.

BOURDIEU, Pierre. O Senso prático. Petrópolis: vozes, 2009.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 6ª edição. Trad. Fernando Tomaz. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2003.

BOURDIEU, Pierre. The state nobility: elite schools in the field of power. Stanford: Stanford University Press, 1996.

BOURDIEU, Pierre. Esboço de uma teoria da prática. In: ORTIZ, R. Pierre Bourdieu. Col. Grandes Cientistas Sociais. São Paulo: Ática, 1983.

CASTRO, Celso. Textos básicos de sociologia. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.

CPAD, 2020 – AD Ministério Belém faz ceia do Senhor. Disponível em: http://cpadnews.com.br/assembleia-de-deus/50158/ad-ministerio-do-belem-faz-ceia-do-senhor-drive-thru.html. Acesso em: 20 ago. 2022.

COLLINS, Michael; PRICE, Matthew A. História do Cristianismo: 2000 anos de fé. São Paulo: Loyola, 2000.

FAJARDO, Maxwell Pinheiro. “Onde a luta se travar”: A expansão das Assembleias de Deus no Brasil urbano (1946-1980). 2015. 358 f. Tese (Doutorado) - Curso de História, Universidade Estadual Paulista, Assis, 2015. Disponível em: https://www.google.com.br/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjrjq6bnZnRAhVLHZAKHT9tAdcQFggaMAA&url=http://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/132222/000851874.pdf?sequence=1&usg=AFQjCNGgDkK8UR3pZzggbpgjFdbqI0x0tA&sig2=afKIeQmIqqUekAVB9ggq6g&bvm=bv.142059868,d.Y2I. Acesso em: 29 ago. 2022.

FAJARDO, Maxwell Pinheiro. O Imaginário Assembleiano e a transição do rural para o urbano. Azusa: Revista de Estudos Pentecostais, Joinville, v. 7, n. 1, p.65-74, jun. 2016. Semestral.

FELLET, João. 'Vírus chinês': como o Brasil se inseriu em disputa geopolítica entre EUA e China sobre pandemia. 2020. Disponível em: https://www.bbc.com/portuguese/brasil-51963251. Acesso em: 28 jul. 2022.

GANDRA, Valdinei Ramos. Patrimônio cultural da Assembleia de Deus: memória e identidade na criação do centro de estudos do movimento pentecostal. 2013. 140 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Patrimônio Cultural e Sociedade, Universidade da Região de Joinville, Joinville, 2013.

GUERREIRO, Clayton; ALMEIDA, Ronaldo de. Negacionismo religioso: Bolsonaro e lideranças evangélicas na pandemia Covid-19. Religião & Sociedade [online]. 2021, v. 41, n. 02, pp. 49-74. Disponível em: https://doi.org/10.1590/0100-85872021v41n2cap02. Acesso em: 26 out. 2022. Epub 18 Out 2021. ISSN 1984-0438. https://doi.org/10.1590/0100-85872021v41n2cap02.

GONZAGA, Waldecir. A Bíblia: escritura sagrada para judeus e cristãos. Creatividade: Revista da Cultura Religiosa - PUC/Rio, Rio de Janeiro, v. 1, n. 2, p. 5-20, dez. 2019.

HORTON, Stanley M. Teologia Sistemática: uma perspectiva pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 1994.

HUIZINGA, Johan. O declínio da Idade Média. 2. ed. [s.i.]: Ulisseia, 2005.

INSPER. Novo Normal: entenda melhor esse conceito e seu impacto. 2020. Disponível em: https://www.insper.edu.br/noticias/novo-normal-conceito/. Acesso em: 28 jul. 2022.

JATAHI, Paulo José de Castro. O poder simbólico e o gerenciamento de impressões em organizações públicas: a construção do mito da eficácia do Banco Central na administração da política econômica. Cadernos EBAPE. BR [online]. 2004, v. 2, n. 3, pp. 01-13. Acesso em: 26 out. 2022 Disponível em: https://doi.org/10.1590/S1679-39512004000300009. Epub 19 Jul 2012. ISSN 1679-3951. https://doi.org/10.1590/S1679-39512004000300009.

LENZENWEGER, Josef et al. História da Igreja Católica. São Paulo: Loyola, 2006.
MACHADO, Isabel Pinto. OMS/Covid-19: guerra diplomática entre os Estados Unidos e a China. 2020. Disponível em: https://www.rfi.fr/pt/mundo/20200519-oms-covid-19-guerra-diplom%C3%A1tica-entre-os-estados-unidos-e-a-china. Acesso em: 30 jul. 2022.

MARIANO, Ricardo. Crescimento Pentecostal no Brasil: fatores internos. Rever: Revista de Estudos da Religão, São Paulo, v. 4, n. 4, p.68-95, dez. 2008. Disponível em: http://www.pucsp.br/rever/rv4_2008/t_mariano.pdf. Acesso em: 28 jul. 2022.

MARIANO, Ricardo. Neopentecostais: sociologia do novo pentecostalismo no brasil. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

MONDIN, Battista. Curso de Filosofia. São Paulo: Paulus, 2006.

MONTEIRO, Yara Nogueira. Congregação Cristã no Brasil: da fundação ao centenário – a trajetória de uma Igreja brasileira. Estudos de Religião, São Paulo, v. 30, n. 24, p.122-163, dez. 2010. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-metodista/index.php/ER/article/view/2116/2354. Acesso em: 15 set. 2022.

MHANDU, John; OJONG, Vivian. Covid-19 and the South African Pentecostal Landscape: Historic Shift from Offline Liturgical Practice to Online Platforms. Journal for the Study of Religion, v. 34, n. 2, p. 1-25, 2021.

MPOFU, Buhle. Rethinking the Eucharist in the aftermath of COVID-19 disruptions: A comparative study of Reformed and Pentecostal theology of sacraments. HTS Teologiese Studies/Theological Studies, v. 77, n. 4, 2021.

OLIVEIRA, David Mesquiati de; CAMPOS, Bernardo. Teologia Prática Pentecostal: particularidades, perfil e desafios no século XXI. Estudos Teológicos, São Leopoldo, v. 56, n. 2, p.264-275, dez. 2016. Semestral. Disponível em: http://www.est.com.br/periodicos/index.php/estudos_teologicos/article/download/2891/2662#page=75. Acesso em: 26 jul. 2022.

OLIVEIRA, David Mesquiati de. Diaconia Transformadora. Anais do Congresso Internacional de Teologia, São Leopoldo, v. 1, n. 1, p.621-635, dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: 2 ago. 2022.

OLIVEIRA, David Mesquiati de. Pentecostalidade da missão latino-americana: uma nova reforma na igreja? Reflexus: Revista semestral de Teologia e Ciências das Religiões, Vitória, v. 5, n. 6, p.89-98, dez. 2011. Semestral. Disponível em: http://revista.faculdadeunida.com.br/index.php/reflexus/issue/view/25. Acesso em: 29 dez. 2016

OPAS Organização Pan-Americana da Saúde. Folha informativa – COVID-19 (doença causada pelo novo coronavírus). 2020. Disponível em: https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:covid19&Itemid=875. Acesso em: 26 jul. 2022.

PEIXOTO, Guilherme. Corrupção ataca R$ 1,48 bilhão destinados ao combate à COVID-19. 2020. Disponível em: https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2020/06/11/interna_politica,1155732/corrupcao-ataca-r-1-48-bilhao-destinados-ao-combate-a-covid-19.shtml. Acesso em: 27 jul. 2020.

QUITÉRIO, Moyses Naftali Leal. Macrorreflexões sobre o neopentecostalismo brasileiro, contribuições sociológicas de Pierre Bourdieu para uma espistemologia da Ciências da Religião: estudo de caso de uma igreja neopentecostal e a sua teologia. Revista Contemplação, n. 18, 2018.

SCHOTTROFF, Luise. As parábolas de Jesus: uma nova hermenêutica. São Leopoldo: Editora Sinodal, 2007.

VALÉRIO, Samuel Pereira; CARVALHO, Osiel Lourenço de (Org.). Reforma Protestante e Pentecostalismo no Brasil: Aproximações e Distanciamentos. São Paulo: Reflexão, 2017.

VERMES, Geza. Jesus e o mundo do Judaísmo. São Paulo: Loyola, 1996. Tradução de Adail Ubirajara Sobral e Maria Stela Gonçalves. Disponível em: https://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&lr;=&id=wLhFURPwfcEC&oi=fnd&pg=PA6&dq;=+judaismo&ots=JwmUPCSix4&sig=bFzNdfne2Sl8RAY0Y4xCVIndgwA#v=onepage&q=judaismo&f=false. Acesso em: 17 jan. 2017.