Docência no ensino superior em tempos de crise: apontamentos para um debate

  • Sandra Pereira Tosta PUC Minas

Resumo

Este ensaio discute e reflete sobre o exercício docente no ensino superior nacontemporaneidade, especificamente na área de Ciências Humanas, considerada“em crise” por muitos discursos sobre o assunto. Para isto, aborda tempos eespaços compartilhados por professores e alunos, currículos e outros artefatos dacultura escolar, pois, entendo que o trabalho docente se realiza em meio adinâmicas marcadas por questões de outras ordens, nem sempre de naturezaacadêmica. E que, não raro, desfavorecem a autonomia, a criatividade e ainventividade próprias das relações de aprendizagem. O objetivo é oferecerelementos para se pensar na referida crise como forma de ampliar a compreensãode sua real existência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sandra Pereira Tosta, PUC Minas
Graduada em Comunicação Social pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Mestre em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais e Doutora em ANTROPOLOGIA SOCIAL pela Universidade de São Paulo (1997). Professora titular da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, onde atua como docente e pesquisadora nas áreas de Antropologia Urbana, Comunicação e Educação. Pesquisa e publica sobre os seguintes temas: Culturas e Educação, Mídias e Sociabilidades contemporâneas; Adolescência e Juventude (Identidade, Gênero, Etnia e Corpo). Coordenou a pesquisa "Vida de professor e Violência na escola particular em MG" e a pesquisa: Etnografia para a América Latina: um outro olhar sobre a Escola no Brasil e na Argentina; Coordenadora do Grupo de Pesquisas- EDUC- Educação e Culturas; e Organizadora da Coleção Cultura, Mídia e Escola, da Editora Autêntica. Atualmente coordena os projetos de pesquisa: Diálogos nas Fronteiras: A Educação como objeto de investigação na Antropologia Brasileira e Jovem e consumo cultural em tempos de convergência midiática e as relações com a escola. É associada da ABA- Associação Brasileira de Antropologia; da INTERCOM- Sociedade Brasileira de Ciências da Comunicação e da ANPED- Associação Nacional de Pesquisa e Pós Graduação em Educação.
Publicado
17-03-2015
Seção
ARTIGOS DE PROFESSORES/ARTICLES OF TEACHERS