A Abordagem do Conhecimento da Sistematização da Assistência de Enfermagem (Sae) para equipe de Enfermagem da Policlínica Municipal Oldak Pinheiro de Rezende de Sarzedo- Minas Gerais

  • Nubia Pires da Rocha Puc Minas
  • Juliana Tadeu de Freitas Puc Minas
  • Rafaela Freitas Santos Puc Minas
  • Rogério Campice da Silva Puc Minas
Palavras-chave: Sistematização da Assistência de Enfermagem. Processo de Enfermagem. Processo de cuidar em Enfermagem.Systematization of Nursing Care.Nursing Process. Nursing Care process.

Resumo

A Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) configura-se como uma metodologia para organizar o cuidado, tendo como objetivos perceber as situações de saúde-doença e as necessidades de cuidados de enfermagem, bem como auxiliar as intervenções de promoção, prevenção, recuperação e reabilitação da saúde do indivíduo, família e comunidade. Trata se de um estudo quantitativo que tem como objetivo analisar a importância do conhecimento da SAE para equipe de enfermagem da Policlínica Municipal Oldak Pinheiro de Rezende a qual é vinculada ao Sistema Único de Saúde no município de Sarzedo, região metropolitana de Belo Horizonte. Foi aplicado um questionário semi estruturado aos profissionais da equipe de enfermagem, mediante a assinatura do termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE). Os resultados obtidos no estudo permitiu-nos inferir que esses profissionais possuem um limitado conhecimento sobre a SAE, o que condiz com os achados na literatura científica. Dessa forma, percebe-se a necessidade de estimular a equipe a buscar continuamente conhecimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nubia Pires da Rocha, Puc Minas
Dicente de Enfermagem
Juliana Tadeu de Freitas, Puc Minas
Discente de Enfermagem
Rafaela Freitas Santos, Puc Minas
Discente de Enfermagem
Rogério Campice da Silva, Puc Minas
Mestre

Referências

ADAMI, NP; CUNHA, ICkOl; D´ INNOCENZO, M. O movimento pela qualidade nos serviços de saúde e enfermagem. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v.59, n.1, p.84-88, 2006.

AMANTE, LN; ROSSETO, AP; SCHNEIDER; DG. Sistematização de enfermagem em Unidade de terapia intensiva sustentada pela teoria de Wanda Horta. Revista da Escola de Enfermagem, São Paulo, v. 43, n.1, p.54-64, 2009.

ARAUJO, IEM; HERMILDA, PMV. Sistematização da Assistência de Enfermagem subsídios para a implantação. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v.59, n. 5, p.675-679, 2006.

BAGGIO, MA; CALEGARO, GD; ERDMANN, AL. Compreendendo as dimensões de cuidado em uma unidade de emergência hospitalar. Revista de Enfermagem, Brasília, v. 61, n. 5, p. 2008.

BEZERRA, AB; et al. A Sistematização da Assistência de Enfermagem e o enfermeiro no serviço de emergência: um estudo bibliográfico. Revista Eletrônica de Enfermagem do Centro de Estudos de Enfermagem e Nutrição, Goiás, v. 1, n. 1, p. 1-16, 2007.

BRASIL. Conselho Federal de Enfermagem. Resolução 358, de 15 de outubro de 2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências. Disponível em http://www.coren-sp.gov.br, acesso em 11/09/2010.

CARRATORE, LRRD. Pesquisa científica em comunicação: uma abordagem conceitual sobre o método qualitativo e quantitativo. Comunicação e Inovação, v. 10, n. 19, 2009, p. 29-35.

CASTILHO, NC; RIBEIRO, PC; CHIRELLI, MQ. A implementação da Sistematização da Assistência de Enfermagem no serviço de saúde hospitalar do Brasil. Texto e Contexto de Enfermagem, v. 18, n. 2, 2009, p. 280-289.

CROZETA, K. et al. Sistematização da assistência de enfermagem em unidade de terapia intensiva. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v.62, n.2, p. 221-227, 2009.

ERDMANN, AL. et al. Sistematização da assistência de enfermagem: vislumbrando um cuidado interativo, complementar e multiprofissional. Revista da escola de enfermagem, São Paulo, v. 42, n. 4, p. 643-648, 2008.

GARCIA, TR; NÓBREGA, MML. Reflexões sobre a Assistência: reflexões sobre o processo. In: 52º Congresso Brasileiro de Enfermagem, Recife, p. 1-16, 2000.

GEORGE, JB; et al. Teorias de Enfermagem: Os Fundamentos à Prática Profissional. 4° ed. Porto Alegre: Artmed, 2000, 355p.

RAMOS, LAR; CARVALHO, EC; CANINI, SRMS. Opinião dos auxiliares e técnicos de enfermagem sobre a sistematização da assistência de enfermagem. Revista Eletrônica de Enfermagem, v. 11, n. 1, 2009, p. 39-44.

SALES, LM; AFONSO, ESR; SANTOS, TVC. Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE): uma pesquisa nas bases de dados eletrônicas. Revista de Educação, meio Ambiente e Saúde, Manhuaçus, v. 3, n. 1, p. 197-207, 2008.

SILVA, FC; RIBEIRO, RC; CHAVES, ACL. Radicais Livres e antioxidantes: Concepções E Expectativas Dos Professores Do Ensino Médio. In: VII Encontro Nacional de Pesquisas em Educação em Ciências, 2009, Florianópolis, 2009, p. 1-12.

TANNURE, MC; PINHEIRO, AM. Sistematização da Assistência de Enfermagem: Guia Prático. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan,2010. 298p.

TAROUCO, LMR; CUNHA, SLS. Aplicação de teorias cognitivas ao projeto de objetos de aprendizagem. CINTED- UFRGS, v. 4, n. 2, 2006, p.1-9.

TRUPPEL, TC; et al. Sistematização da Assistência de Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 62, n. 2, 2009, p. 221-227.

Publicado
23-05-2012