PSICOLOGIA E SUAS: PROBLEMATIZANDO A ATUAÇÃO DA(O) PSICÓLOGA(O) NO CRAS

  • Paulo Henrique Ribeiro Santos Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Palavras-chave: Centro de Referência da Assistência Social (CRAS), Políticas Públicas de Assistência Social, Psicologia, Psicologia Social Comunitária

Resumo

O presente trabalho tem por objetivo discutir e sistematizar o processo de inserção da psicologia no contexto dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), bem como os aspectos éticos e políticos envolvidos neste movimento. Buscou-se identificar os desafios e as possíveis contribuições das práticas psicológicas neste contexto. Foram analisados os aspectos e transformações históricas, políticas e sócio-econômicas envolvidas no processo de ampliação da atuação da(o) psicóloga(o), e as implicações de uma prática pautada no modelo clínico de atendimento. A inserção do psicólogo nos CRAS caracteriza uma grande transformação de seus campos de atuação, desde a regulamentação da profissão no ano de 1962. Por meio da análise de conteúdo, investigou-se ainda quais práticas da psicologia no CRAS, têm sido problematizadas por produções científicas a partir do ano de 2004. Embasado na Psicologia Social Comunitária, que demonstrou ser um importante eixo teórico para a atuação do psicólogo em contextos de vulnerabilidade e riscos sociais, que fogem ao modelo tradicional de consultório, observamos que ao entrar na comunidade, o psicólogo deve estar ciente que lidará com um sujeito concreto e integral, inserido numa realidade sócio-histórica-cultural, cujo sofrimento psíquico advém de outros atravessamentos que não unicamente da dimensão subjetiva.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Henrique Ribeiro Santos, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
http://lattes.cnpq.br/4231121915016781
Publicado
01-12-2016
Como Citar
SANTOS, P. H. R. PSICOLOGIA E SUAS: PROBLEMATIZANDO A ATUAÇÃO DA(O) PSICÓLOGA(O) NO CRAS. Pretextos - Revista da Graduação em Psicologia da PUC Minas, v. 1, n. 2, p. 147 - 165, 1 dez. 2016.
Seção
Artigos de temática livre