Resiliência em crianças acolhidas: suas percepções sobre as adversidades

  • Rosemara Conzatti
  • Clarisse Mosmann
Palavras-chave: Resiliência Psicológica. Criança Institucionalizada. Fatores de Risco.

Resumo

Resiliência em Psicologia envolve diferentes aspectos e capacidades das
pessoas de superar obstáculos, sendo considerado um fator relevante a ser
estudado no contexto do acolhimento institucional. Este estudo de caráter
exploratório, descritivo, com delineamento misto, objetivou analisar
a relação entre resiliência e fatores de risco e proteção na percepção de
crianças em acolhimento institucional. Foi realizado em duas etapas, sendo
a primeira por meio de uma escala de resiliência e a segunda, de uma
entrevista semiestruturada com dez crianças entre 6 e 12 anos acolhidas na
cidade de Porto Alegre. Os resultados apontaram que, apesar de o processo
de acolhimento institucional representar risco, foram constatados altos
níveis de resiliência. Em seus discursos, eles valorizaram os mecanismos
de proteção disponíveis, demonstrando lidar de forma adaptativa com
as adversidades. Concluiu-se que os mecanismos de proteção podem ser
explorados para promover a resiliência como fator de saúde mental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosemara Conzatti
Doutora em Psicologia, professora do Curso e do Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Unisinos, psicóloga
Publicado
11-04-2015
Seção
Artigos / Articles / Artículos