Livro didático e autonomia docente

  • Luiz Percival Leme Britto
Palavras-chave: Livro didático, Sociedade urbano-industrial, Educação escolar, Letramento, Autonomia docente.

Resumo

Este artigo problematiza o debate em torno da relação entre livro didático e autonomia docente, entendida como possibilidade de uma ação educativa em que os professores e alunos envolvidos no processo pedagógico possam tomar decisões e agir com independência. Levando em conta as formas de produção do saber escolar na sociedade urbano-industrial, o autor sustenta que o teor das críticas ao modelo atual de LD sugere, equivocadamente, que a solução se encontraria na redefinição do padrão de livro, incluindo a revisão dos conteúdos e do modo de sua apresentação e a seleção acurada dos textos diversificados e representativos. Conclui sustentando a tese de que a diferença qualitativa do ensino não está na qualidade do livro didático, mas nas condições
em que se dá o processo pedagógico.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARROYO, M. G. Fracasso-sucesso: o peso da cultura escolar e do ordenamento da educação básica. Em Aberto, Brasília, INEP, v. 11, n. 53, mar. 1992.

BATISTA, A. A. G. Aula de português: discursos e saberes escolares. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BONAZZI, M. e ECO, U. Mentiras que parecem verdades. São Paulo: Summus, 1980.

BOURDIEU, P. Escritos de educação. Petrópolis: Vozes, 1998.

COLL, C. Psicologia e currículo. São Paulo: Ática, 1996.

FREITAG, B.; COSTA, W. F.; MOTTA, V. R. O livro didático em questão. São Paulo: Cortez, 1989.

GERALDI, J. W. Palavras escritas, indícios de palavras ditas. Quaestio? Revista de Estudos de Educação, Sorocaba, Uniso, v. 2, n. 2, p. 9-20, nov. 2000.

KLEIMAN, A. (Org.). Os significados do letramento: uma nova perspectiva sobre a prática social da escrita. Campinas: Mercado de Letras, 1995.

LINS, O. Do ideal e da glória: problemas inculturais brasileiros. São Paulo: Summus, 1977.

NOSELLA, M. L. C. D. As belas mentiras. São Paulo: Moares, 1981.

SILVA, E. T. Leitura e criticidade. Campinas: Mercado de Letras/ALB, 1998.

SOARES, M. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica/CEALE, 1996.

TFOUNI, L. Letramento e alfabetização. São Paulo: Cortez, 1995.

Publicado
28-10-2002
Como Citar
Britto, L. P. L. (2002). Livro didático e autonomia docente. Scripta, 6(11), 162-170. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/12457
Seção
Artigos