O trânsito da memória

  • Terezinha Taborda Moreira
Palavras-chave: Literatura, Memória cultural, Saber ancestral.

Resumo

Odesenvolvimento da literatura em Moçambique é marcado por um processo de transformações e deslocamentos. Exemplo desse processo é a narrativa Ualalapi, de Ungulani ba ka Khosa. Neste estudo, pretende-se mostrar como a voz articula a construção do romance, aludindo à ancestralidade, onde ela se realiza e de onde se faz palavra. Constituindo palavra, essa voz ancestral ganha, no texto, a concretude de redes verbais a criarem imagens obscuras, enigmas, armadilhas que se colocam para os não-iniciados. São as adivinhas, os provérbios, os mitos, os contos. Por meio dos significados obscuros e enigmáticos dessas formas da memória cultural, a voz ancestral manifesta a permanência do saber ancestral.



Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BARTHES, Roland. O óbvio e o obtuso. Trad. Isabel Pascoal. Lisboa: Edições 70, 1984.

BARTHES, Roland; MARTY, Eric. Oral/escrito. In: ROMANO, Ruggiero (Dir.). EnciclopédiaEinaudi. Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1987. v. 11; Oral/escrito, Argumentação,p. 32-57.

BOLOGNA, Corrado. Voz. In: ROMANO, Ruggiero (Dir.). Enciclopédia Einaudi. ImprensaNacional/Casa da Moeda, 1987. v. 11; Oral/escrito, Argumentação, p. 58-92.

BENJAMIN, Walter. A tarefa do tradutor. Trad. Karlheinz Barck (Dir.). Rio de Janeiro: UERJ. Instituto de Letras, 1992. (Cadernos do Mestrado - 1)

BORNHEIM, Gerd. O conceito de tradição. In.: BORNHEIM, Gerd et al. Tradição. Contradição. Rio de Janeiro: Jorge Zahar/Funarte, 1987, p. 13-30.

CAMPOS, Haroldo de. Deus e o diabo no Fausto de Goethe. São Paulo: Perspectiva, 1981.

CAPRETTINI, Gian Paolo et al. Mythos/logos. In: ROMANO, Ruggiero (Dir.). Enciclopédia Einaudi. Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1987. v. 12; Mythos/logos – Sagrado/ profano, p. 75-104.

COUTO, Mia. Entrevista. In. CHABAL, Patrick. Vozes moçambicanas. Literatura e nacionalidade. Lisboa: Vega, 1994.

DELEUZE & GUATTARI. Kafka, por uma literatura menor. Trad. Júlio Castañon Guimarães. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

KHOSA, Ungulani ba ka. Ualalapi. Lisboa: Caminho, 1990.

MACHADO, Ana Maria Netto. Sobre a noção de escrita. In: Presença e implicações da noção de escrita na obra de Jacques Lacan. Ijuí: Editora Unijuí, 1998, p. 21-102.

MARTINS. Afrografias da memória. O reinado do Rosário no Jatobá. São Paulo: Perspectiva; Belo Horizonte: Mazza Edições, 1997.

MARTINS. Performances do tempo espiralar. 2000a. CONGRESSO DA ABRALIC, 7. Salvador, 25 e 28 de julho de 2000, Bahia.

MATUSSE, Gilberto. A construção da imagem de moçambicanidade em José Craveirinha, Mia Couto e Ungulani ba ka Khosa. Maputo: Livraria Universitária da Universidade Eduardo Mondlane, 1998.

MOREIRA, Terezinha Taborda. O vão da voz: a metamorfose do narrador na ficção moçambicana. Estudos Literários. Belo Horizonte: Fale/UFMG, 2000. (Tese, Doutorado em Letras).

NOLA, Alfonso di. Enigma. In: ROMANO, Ruggiero (Dir.). Enciclopédia Einaudi. Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1987. v. 36; Vida/Morte-Tradições-Gerações, p. 292-314.

PADILHA, Laura. Entre voz e letra. O lugar da ancestralidade na ficção angolana do século XX. Niterói: Eduff, 1995.

RIVIÈRE, Jean-Loup. Gesto. In: ROMANO, Ruggiero (Dir.). Enciclopédia Einaudi. Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1987. v. 11; Oral/escrito, Argumentação, p. 11-31.

ROACH, Joseph. Culture and performance in the circum-atlantic world. In: Performativity and performance. New York and London: Routledge, 1995, p. 45-63.

SCHEUB, Harold. Translation of african oral narrative-performances to the written word. In: Yearbook of comparative and general literature. 20, 1971, p. 28-36.

SCHEUB, Harold. Performance of oral narrative. In: BASCOM, William R. (Ed.). Frontiers of folklore. American Association for the Advancement of Science. USA: Westview Press, 1977, p. 54-78.

SODRÉ, Muniz. A cultura negra como atitude ecológica. In.: SCHWARTZ, J.; SOSNOWSKI, S. (Org.). Brasil: o trânsito da memória. São Paulo: Edusp, 1994, p. 121-130.

SOYINKA, Wole. Theatre in african traditional cultures: survival patterns. In. HUXLEY, Michael; WILLS, Noel. The twentieth-century performance reader. London: Routledge, 1996, p. 341-356.

SOYINKA, Wole. Myth, literature and the african world. Cambridge: University Press, 1995.

ZUMTHOR, Paul. A letra e a voz. A “literatura” medieval. Trad. Amálio Pinheiro e Jerusa Pires Ferreira. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

Publicado
15-10-2003
Como Citar
Moreira, T. T. (2003). O trânsito da memória. Scripta, 7(13), 356-367. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/12534
Seção
Dossiê: Literaturas africanas de língua portuguesa

Most read articles by the same author(s)

<< < 1 2 3