Intenção e recepção em "Iracema", de José de Alencar

  • Cid Ottoni Bylaardt Universidade Federal do Ceará
Palavras-chave: Intenção, Recepção, Iracema, História "efeitual", Reciclagem

Resumo

O sentido de um texto supera sempre as intenções de seu autor, por­que os intérpretes e os leitores que virão terão uma carga de acumula­ção histórica adicional em relação a ele. Isso não significa que os intérpretes tenham uma compreensão melhor, em que pese sua superioridade his­tórica em relação ao autor, mas uma compreensão diférente. Este texto pretende mostrar como, em Iracema, apesar de tantos cuidados e ex­plicações, José de Alencar não conseguiu evitar que o tempo trouxesse a sua obra novas visões e interpretações.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
30-01-2017
Como Citar
Bylaardt, C. O. (2017). Intenção e recepção em "Iracema", de José de Alencar. Scripta, 11(20), 215-227. Recuperado de https://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/14032
Seção
Artigos