Notas do teatro do absurdo em As aves da noite, de Hilda Hilst

Palavras-chave: Hilda Hilst, As aves da noite, Teatro do absurdo, Teatro brasileiro, Martin Esslin

Resumo

Este trabalho visou identificar alguns dos aspectos do Teatro do Absurdo, conforme o postulado por Martin Esslin (2018), na peça As aves da noite, de Hilda Hilst. A obra da escritora brasileira contempla variados gêneros literários e, apesar de menos conhecida, sua atuação enquanto dramaturga foi significativa: nos últimos anos da década de 1960, a autora escreveu oito peças teatrais. Em As aves da noite, apresenta-se uma visão de mundo e um emprego de recursos dramáticos nos quais foram observadas diversas afinidades com os elementos do absurdo examinados por Esslin. Logo, ao aproximar o texto de Hilst às considerações do estudioso, é possível identificar reflexos do que ele aponta como uma indelével contribuição legada pelo Teatro do Absurdo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Cristina Steffen, PUCRS

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS). Doutora em Letras. 

Referências

ADORNO, Theodor. Crítica cultural e sociedade. In: Theodor Adorno. Indústria cultural e sociedade. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2002, p. 45-61.
BECKETT, Samuel. Esperando Godot. São Paulo: Cosacnaify, 2005.
CATÁLOGO DE TESES E DISSERTAÇÕES CAPES. [Principal]. Brasília, [2020]. Disponível em: https://catalogodeteses.capes.gov.br/catalogo-teses/#!/. Acesso em: 24 jul. 2023.
CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de símbolos: mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números. 5. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1991.
CUNHA, Rubens. O voo solitário da dramaturgia de Hilda Hilst. 2014. Tese (Doutorado em Literatura) – Centro de Comunicação e Expressão – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.
DINIZ, Cristiano (org.). Fico besta quando me entendem: entrevistas com Hilda Hilst. São Paulo: Globo, 2013.
ESSLIN, Martin. O teatro do absurdo. Rio de Janeiro: Zahar, 2018.
FESTA LITERÁRIA INTERNACIONAL DE PARATY. [Hilda Hilst]. Paraty, [2018].
Disponível em: https://www.flip.org.br/homenageado/hilda-hilst/. Acesso em: 5 nov. 2020.
HAUPTMANN, Gerhart. Os tecelões. São Paulo: Brasiliense, 1968.
HILDA HILST. [Principal]. Campinas, [2020]. Disponível em: https://www.hildahilst.com.br/. Acesso em: 5 nov. 2020.
HILST, Hilda. Teatro completo volume 1: As aves da noite seguido de O visitante. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2018. E-book.
KOWZAN, Tadeusz. Os signos no teatro – Introdução à semiologia da arte do espetáculo. In: Jacob Guinsburg; José Teixeira Coelho Netto; Reni Chaves Cardoso (orgs.). Semiologia do teatro. São Paulo: Perspectiva, 1978, p. 93-123.
ROSENFELD, Anatol. O teatro épico. São Paulo: Perspectiva, 1985.
WALDMAN, Berta. Sobrevoando Auschwitz: As aves da noite. Arquivo Maaravi, Belo Horizonte, v. 1, n. 1, p. 24–30, 2007. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/maaravi/article/view/13900. Acesso em: 28 out. 2020.
Publicado
31-12-2023
Como Citar
Steffen, A. C. (2023). Notas do teatro do absurdo em As aves da noite, de Hilda Hilst. Scripta, 27(61), 298-323. https://doi.org/10.5752/P.2358-3428.2023v27n61p298-323