[1]
D. L. Dias, “O recurso ao discruso do outro como forma de posição indentitária”, Rev. SCRIPTA, vol. 8, nº 16, p. 89-99, mar. 2005.